*

Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Rádio Alto Minho - Roady
Rádio Alto Minho - Feirão Natal
Rádio Alto Minho - Misturacor
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Aprovada por unanimidade redução em 18% do IMI das famílias de Viana do Castelo

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 15:50,Qui, Dezembro, 2017

PUBLICIDADE

A Câmara de Viana do Castelo aprovou, hoje, por unanimidade, em reunião ordinária do executivo, a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), em 18% para famílias com dependentes.

A medida proposta pela maioria socialista na Câmara da capital do Alto Minho “visa apoiar os cidadãos e as famílias que continuam a enfrentar dificuldades económicas e financeiras e reduz também a taxa a aplicar em 18 por cento”.

“A fixação das taxas de IMI tem em conta o facto de o executivo estar atento às dificuldades económicas e financeiras que as famílias continuam a enfrentar, pelo que o valor do valor será reduzido em função do número de filhos, significando que uma família com um filho tem dedução fixa de 20 euros, com dois dependentes 40 euros e com três ou mais filhos 70 euros”, refere a proposta.

O vereador Hermenegildo Costa justificou o voto favorável da bancada do PSD argumentando que “vem ao encontro da linha defendida pelo partido, no passado, no sentido de serem criados estes benefícios fiscais destinados às famílias”.

A vereadora da CDU, Cláudia Marinho, que também aprovou a redução do IMI, lamentou que o executivo socialista tenha comunicado a medida à imprensa, antes de ser discutida em reunião camarária, tendo ficado acordado que, tal como no mandato anterior, essa antecipação não voltaria a ocorrer.

A taxa de IMI no concelho, de acordo com a proposta agora aprovada, aponta para os 0,37%, valor, que segundo a autarquia “representa uma redução de 18% relativamente à taxa máxima, estabelecida por lei em 0.45%”.

A reunião camarária tem início marcado para as 15:00, no salão nobre da Câmara de Viana do Castelo.

A medida prevê ainda “a majoração até 30 por cento da taxa aplicável a prédios urbanos degradados com vista ao incentivo à reabilitação urbana”.

 

Para os prédios urbanos (casas para habitação e terrenos para construção) os municípios têm liberdade para fixar a taxa de IMI entre 0,3% e 0,45%, enquanto no caso dos prédios rústicos (terrenos com fins agrícolas) a taxa aplicável é de 0,8%.

RAM -
RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative