Estamos a melhorar a sua experiência no nosso site.
Novidades brevemente!

Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Desentupimentos e Limpeza de Fosas, Assistência a Caldeiras, Detecção de Fugas de ÁguaDesentupiemntos Industriais e DomésticosAssistência Cladeiras e Esquentadores
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Rádio Alto Minho - Roady
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Autarca de Darque “não tem medo” de eleições mas lamenta “falta de vontade do PSD” para ultrapassar impasse

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 20:47,Seg, Abril, 2018

PUBLICIDADE

O presidente da Junta de Freguesia de Darque, Fernando Garcês, afirmou hoje à RAM que o PS “não tem medo de ir a votos” apesar de sublinhar que o partido “tentou, até às últimas” o cenário de eleições antecipadas.

“O PS esteve sempre aberto a contactos e reuniões com o PSD. Em cinco elementos do executivo o PS ofereceu dois vogais ao PSD. O PSD quer liderar o executivo sem ter obtido os votos necessários nas últimas eleições”, referiu.

Para o autarca socialista “o PSD manifestou falta de vontade em encontrar uma solução” e acusou a CDU de “ter tomado atitudes que não são aconselháveis num órgão autárquico”.

Referiu que a freguesia “viveu momentos conturbados provocados quer pela CDU, quer pelo PSD, o que levou o executivo a acionar o artigo 80 da lei 169/99 que prevê o avocamento de antigos eleitos opara formar executivo até à formalização da eleição”.

Acrescentou que a renúncia dos eleitos da oposição “será comunicada pelo presidente da Assembleia de Freguesia ao secretário e Estado da Administração Interna, a quem caberá marcar novo ato eleitoral, dentro de três meses”.

A posição de Fenando Garcês surge na sequência da renúncia ao mandato autárquico pelos eleitos da CDU e do PSD  na Assembleia Municipal provocando eleições antecipadas depois de um impasse de sete meses na instalação do executivo liderado pelo PS, por reclamarem o direito à representatividade naquele órgão autárquico.

 

RAM -
RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative