Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Rádio Alto Minho - Roady
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira certificada com selo europeu de qualidade

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 12:38,Ter, Maio, 2017

PUBLICIDADE

A Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira informou hoje ter sido distinguida com o selo EFFE – Europe for Festivals, Festivals for Europe 2017-2018, que promove de festivais europeus comprometidos com as artes.

Em nota enviada à imprensa, a Fundação da Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) adiantou tratar-se “do reconhecimento internacional do trabalho e da aposta nas artes como veículo mobilizador e impulsionador de transformações económicas, sociais e culturais”.

“A caminho dos seus 40 anos, é com muito agrado que vemos distinguida a bienal de arte mais antiga do país, que se tem afirmado como um dos acontecimentos mais marcantes das artes plásticas e de descentralização cultural”, afirmou o presidente da FBAC, Fernando Nogueira, citada naquela nota.

Trata-se da segunda edição da iniciativa EFFE European Festivals Label, promovida pela Plataforma Europeia de Festivais – EFFE (sob a tutela da EFA – European Festivals Associations), para os anos de 2017 e 2018.

A primeira edição ocorreu em 2015 e também distinguiu a bienal de arte de Vila Nova de Cerveira.

O selo para os anos de 2017/2018 foi atribuído a 53 eventos portugueses de um total de 62 candidaturas submetidas às categorias de música, dança, teatro, cinema, entre outras.

A distinção EFFE Label foi atribuída, em abril, a 715 festivais europeus, em Wiesbaden, na Alemanha, durante o Meet-up que reuniu diversos candidatos de toda a Europa.

Em Portugal, segundo a FBAC, a distinção foi anunciada, na segunda-feira, pela ‘Opium’, representante portuguesa daquele selo, cujo objetivo “assenta na promoção de festivais europeus comprometidos com as artes, as suas comunidades e os valores europeus”.

Sediada em Bruxelas, a EFFE “reconhece a excelência destes festivais no seu trabalho local diário em toda a Europa”.

Na nota, a FBAC especificou que “a pré-seleção e análise das candidaturas nacionais esteve a cargo da ‘Opium’, com base em critérios como a inovação, a dimensão internacional, a integração com a comunidade e a excelência artística”.

A 19.ª Bienal de Arte de Cerveira vai decorrer de 15 de julho a 16 de setembro, com o tema “Da Pop Arte às Trans-Vanguardas, Apropriações da Arte Popular” e expor 206 obras de 149 artistas de 26 países.

O programa da mais antiga bienal de arte do país, criada em 1978, que teve o escultor José Rodrigues como um dos fundadores, incluirá representações de universidades, escolas superiores e politécnicos das áreas artísticas, artistas convidados nacionais e estrangeiros com curadorias nacionais e internacionais, espetáculos, conferências e debates, ateliês, oficinas, visitas guiadas, entre outras ações.

A 19.ª edição da Bienal Internacional de Arte de Cerveira vai ainda homenagear pintora Paula Rego e o escultor Jaime Azinheira (1944-2016).

RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative