Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Rádio Alto Minho - Misturacor
Rádio Alto Minho - FBC Rent
Rádio Alto Minho - Roady
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Estação Viana Shopping recebe nova exposição com coleções secretas dos museus da região

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 14:26,Qua, Setembro, 2017

PUBLICIDADE

Estação Viana Shopping recebe, a partir de 16 de setembro, uma nova exposição da iniciativa ‘Pulsar Viana’, que reúne imagens de coleções menos conhecidas dos museus da região, seleccionadas pela artista vianense, Dina Maciel Costa.

A artista elegeu peças de três museus da região – Museu de Olaria de Barcelos, Museu do Brinquedo Português de Ponte de Lima e Navio-Hospital Gil Eannes de Viana do Castelo – para a exposição “Coleções Secretas da Região by Dina Maciel Costa”.  Para o “Pulsar Viana” a artista criou, ainda, um conjunto de 5 desenhos com a técnica da aguada, onde faz a sua própria interpretação das coleções secretas dos museus.
Esta exposição decorre no âmbito da 2ª edição da iniciativa ‘Pulsar Viana’, um programa cultural que reforça a aposta do Estação Viana Shopping como um espaço de partilha e divulgação da arte tradicional da região.
A edição deste ano do ‘Pulsar Viana’, que começou em julho, está a desvendar os segredos mais bem guardados das artes e tradições de Viana do Castelo e do Minho, com a curadoria de duas conceituadas artistas locais que vão revelar coleções menos conhecidas do grande público de alguns dos museus da região. Iva Viana curadora da primeira exposição, patente até a 15 de setembro no Estação Viana Shopping, com imagens de peças do Museu de Artes Decorativas, do Museu do Traje e da Casa dos Nichos e Dina Maciel Costa, que elegeu os trabalhos que vão estar em exposição a partir de 16 de setembro.
Dina Maciel Costa, natural de Viana do Castelo, licenciada em Direito, detentora de um percurso multifacetado e uma elasticidade vocacional que a levou inevitavelmente a explorar novas linguagens e áreas de conhecimento passando pelo Teatro, Literatura e nos últimos anos o Desenho e Ilustração. Atualmente divide o seu tempo entre a Desenho/Ilustração e o movimento literário Edições Sim! A artista é reconhecida pela sua capacidade de captar em poucas manchas o essencial: um registo de comicidade, num estilo festivo, garrido, profundo, incisivo, único e autêntico.
A paixão pelo desenho e a surpresa constante são a força motriz para a sua evolução. A sua primeira exposição data de Abril de 2014, no âmbito do ‘Inauguro 27’, a convite do Viana Welcome Center, com uma série de desenhos que retratam de forma sensível e humanista o clima gerado pela polémica subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, exposição esta que teve como título “ENVC- o despedimento colectivo” e aborda de forma muita direta o impacto gerado na população local, a atmosfera social vivida à data. Um dos seus trabalhos, “the old man who lives in my brain”, foi selecionado pelo júri para integrar a segunda exposição coletiva da Shair, plataforma de artistas emergentes da DST. No mesmo ano realiza uma exposição sobre as narrativas da Faina Maior e as memórias coletivas de uma comunidade piscatória que apresentou também numa participação internacional em Hendaia, entre outras.
Para Dina Maciel Costa “Este desafio lançado pelo Estação Viana Shopping deu-me a oportunidade de aprofundar o conhecimento dos museus da região. A tarefa mais complexa foi a de escolher três peças representativas das colecções dos respectivos museus, de uma vasta colecção de objectos garridos, expressivos e únicos.”
Os objetos que a artista seleccionou para a exposição têm como elemento comum “A espontaneidade e a comicidade, todos contam histórias, todos são fruto da vivência popular, de experiências criativas de artesãos que reinventaram as suas personagens. São objectos que permitem um exercício de imaginação e desconstrução da forma e da própria linguagem plástica. Objectos esses que vão de total encontro à minha forma de estar na arte.”
A partir da selecção, Dina Maciel Costa, criou um colectivo de 5 desenhos onde interpreta alguns dos objectos, mantendo a tónica do seu traço, livre, espontâneo e acutilante, num perfeito jogo de movimento e cor que dá uma nova cor aos objectos, realçando as possibilidades plásticas.
“Gosto acima de tudo de brincar com as formas e rasurar até encontrar a essência e a expressão plástica que de alguma forma distinguem o meu trabalho. Na arte é como no resto, a perfeição existe quando se pode desconstruir, quando as barreiras são fáceis de quebrar.” Acrescenta.
Para os Museus parceiros do “Pulsar Viana” esta é uma oportunidade única de mostrarem uma parte do seu espólio junto de um público diversificado e salientam a importância deste evento para a promoção de coleções de espaços museológicos da região, para a educação para o património e a educação pelas artes criativas, ao mesmo tempo que permitem atrair novos públicos e cooperar para o desenvolvimento histórico-cultural gerador de novos conhecimentos lúdicos e pedagógicos.
O ‘Pulsar Viana’, numa perspetiva de democratização da arte, consegue assim dinamizar os equipamentos culturais e oferecer aos visitantes do Estação Viana Shopping uma oportunidade única de conhecerem mais sobre as regiões de Viana do Castelo e do Minho.

RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative