Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Rádio Alto Minho - Roady
Rádio Alto Minho - Misturacor
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Viana do Castelo vai ter uma ‘film comission’ face às “muitas” propostas de produções que recebe

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 14:35,Ter, Setembro, 2017

PUBLICIDADE

O presidente da Câmara de Viana do Castelo anunciou hoje a criação, em 2018, de uma ‘film comission’ para dar resposta às “muitas” propostas, nacionais e internacionais, para produções de cinema na capital do Alto Minho.

“Nos últimos tempos, temos tido muitos pedidos para o apoio da Câmara de Viana do Castelo para a realização de documentários e filmes. Entendemos que a cidade tem boas condições do ponto de vista da luz, do património e da paisagem”, afirmou José Maria Costa.

O autarca socialista falava após a assinatura de um protocolo entre a Câmara e a produtora Plural para a realização da nova novela da TVI, intitulada “A Herdeira”, com estreia prevista para este mês.

A sessão teve lugar nos Antigos Paços do Concelho. O responsável da Plural,Luis Cunha, o diretor da TVI , José Eduardo Moniz e de alguns protagonistas como Marisa Cruz, Melânia Gomes, Isabella Valadeiro e Ricardo Trêpa.

Em plena Praça da República decorria a gravação do genérico da nova novela com participação da atriz Rita Pereira.

O presidente da Câmara explicou que  o”processo de constituição da ‘film comission’ deverá ficar estruturado até final do ano para que, no próximo ano, possa entrar em funcionamento”.

“Necessitamos de uma estrutura mais organizada e, acima de tudo, que nos possamos referenciar, a nível nacional e internacional, como uma cidade amiga do audiovisual”, sustentou.

José Maria Costa especificou que a nova equipa irá “identificar os apoios e as necessidades requeridas pelas produtoras” e adiantou que, com a ‘film comission’, o município pretende “competir com outras cidades na realização de filmes, series”, entre outras produções.

Atualmente, segundo o autarca, “estão em análise mais dois pedidos” para produção audiovisual, sendo que, “esta semana, chega à cidade uma equipa de produção inglesa”.

“Começamos a ser conhecidos e reconhecidos como uma cidade e um território com qualidade e competência neste tipo de realizações. Temos que nos organizar para apresentar uma proposta consistente e uma ação mais proactiva no meio audiovisual”, frisou.

Este ano, foi rodado na cidade o filme/documentário “Sentidos da Vida” do realizador Miguel Gonçalves Mendes.

Em 2016, o navio museu Gil Eannes serviu de cenário à rodagem da longa-metragem “9 Dedos” que, em agosto passado, venceu o prémio de melhor realizador do Festival Internacional de Locarno, na Suíça.

Em 2015, o realizador Miguel Gomes filmou, em Viana do Castelo, uma das trilogias de “As Mil e uma Noites” que retrata a crise que afetou o país, pegando no exemplo do encerramento dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).

Em 2009, o antigo navio hospital já tinha acolhido a rodagem do filme “O Cônsul de Bordéus”, baseado na vida de Aristides de Sousa Mendes e realizado por Francisco Manso e João Corrêa.

Um ano antes, a embarcação foi também o cenário principal da longa-metragem “O Assalto ao Santa Maria”, da produtora Take 2000, com realização de Francisco Manso e argumento de Vicente Alves do Ó e João Nunes.

O filme “retrata o histórico assalto ao paquete Santa Maria, uma original operação de denúncia dos regimes ditatoriais de Portugal e Espanha perpetrada em 1961 por 24 exilados políticos dos dois países, liderados pelos capitães Henrique Galvão e Jorge Sotomayor, com o apoio expresso do general Humberto Delgado.

RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative