EMISSÃO ONLINE
OUVIR
Regional

Águas do Norte já investiu 53 dos 65 milhões de euros previstos para Viana

Andrea Cruz

12 Julho 2018, 15:28

Acessibilidade

Publicidade

A Águas do Norte vai investir no concelho de Viana do Castelo, até 2021,  65 milhões de euros, sendo que 53 milhões daquele montante já estão executados. O anúncio foi feito, esta quinta-feira, em conferência de imprensa, pelo presidente do conselho de administração da empresa.



José Luís Machado Vale, que falava na Câmara Viana do Castelo, explicou que os 65 milhões de euros, incluídos no plano de investimento na capital do Alto Minho, previsto no contrato de concessão, começou a ser executado em 2002, na altura, pela então Águas do Minho e Lima.

O responsável apontou a Câmara de Viana do Castelo como “um dos melhores exemplos de parceria”, entre os 63 municípios abrangidos pela empresa, que iniciou atividade em 2015.

A Águas do Norte, que resultou da agregação das empresas Águas do Douro e Paiva, Águas do Noroeste, Águas de Trás-os-Montes e Alto Douro, e SIMDOURO – Saneamento do Grande Porto, integradas no grupo Águas de Portugal, detém “a concessão, por 30 anos, da exploração e gestão do sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal”.

“Temos em Viana do Castelo um exemplo que seria ótimo que todos os outros muitos municípios, dentro da parceria com a Águas do Norte, seguissem”, reforçou.

O diretor de engenharia, Luís Nicolau, adiantou dos 65 milhões de euros previstos para o concelho, “47,2 milhões de euros representam investimento na rede, em alta, de abastecimento de água”.

Aquele montante, inclui a criação de duas captações e duas estações de tratamento de águas residuais, a construção de mais de 142 quilómetros de condutas, 16 estações elevatórias e 40 reservatórios”.

Já no saneamento básico o investimento atinge os 17, 8 milhões de euros e prevê a construção de cinco estações de tratamento de águas residuais, 100 quilómetros de intercetores e 40 estações elevatórias”.

“Neste momento, temos em curso empreitadas no valor de dois milhões de euros, 1,7 milhões no abastecimento de água e 350 mil euros em saneamento básico”, destacou Luís Nicolau.

Já o presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, realçou que o “esforço conjunto” que está a ser feito nestas áreas, destacando que “80% do investimento global está executado”.

Segundo o autarca socialista, “a taxa de cobertura no abastecimento de água está muito próxima dos 100%”, estimando que até 2021, a cobertura no saneamento básico, atualmente nos 76%, possa chegar aos 85%”.

Disse ainda que o concelho “tem, em fase de conclusão, neste momento, seis milhões de euros de investimento da Águas do Norte e a arrancar, já com obras consignadas este mês, dois milhões”.

“Temos para executar nos próximos anos 10,1 milhões de euros. São números importantes, que representam, sobretudo, a consolidação de um projeto que levanta ao município novas responsabilidades. Havendo mais intervenções nas infraestruturas, em alta, teremos de acompanhar com as infraestruturas em baixa”, disse o autarca socialista.

José Maria Costa anunciou, para “breve”, a apresentação de candidaturas “a incluir no plano de investimentos da futura empresa Águas do Alto Minho”.

Em causa está a proposta de criação da Águas do Alto Minho, empresa de gestão das redes de água, em baixa, e do saneamento, detida em 51% pela Águas de Portugal (AdP) e, em 49%, pelos dez municípios do distrito de Viana do Castelo que compõem a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho

Dos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo, três – Ponte da Barca (PSD), Monção (PSD) e Melgaço (PS) – chumbaram a constituição daquela parceria.

Em junho, o autarca de Viana do Castelo, que é também presidente da CIM do Alto Minho revelou que a fusão dos sistemas, em baixa, de água e saneamento do Alto Minho vai garantir ao concelho 75 milhões de euros, a investir nos próximos cinco anos.

José Maria Costa adiantou que “daqueles 75 milhões de euros, 21 milhões serão investidos até 2023” na substituição e modernização das redes, em baixa, de abastecimento de água e saneamento básico.

 

Fotos Ricardo Sousa/DR – RAM

 

 

Publicidade

Rádio Alto Minho - Lusomotor
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing
Rádio Alto Minho - Eugenia Lopes (individual)
Rádio Alto Minho - QUEEN (individual)

Publicidade

Rádio Alto Minho - Eletro Borlido
Rádio Alto Minho - Valentim
Rádio Alto Minho - Biojaq NOTICIAS individual
Rádio Alto Minho - Cerqueira’s

Siga-nos

Comentários

Publicidade