EMISSÃO ONLINE
OUVIR
Regional

Bombeiros de Ponte de Lima abrem processo de averiguações sumário a resgate de gato

Andrea Cruz

21 Junho 2018, 16:07

Acessibilidade

Publicidade

O comandante dos bombeiros de Ponte de Lima, Carlos Lima, anunciou hoje a abertura de um processo de averiguações sumário ao caso que envolveu um bombeiro da corporação quando procedia ao resgate de um gato numa árvore e que já motivou uma queixa-crime apresentada pelo PAN – Pessoas Animais Natureza.

Carlos Lima garantiu que “o gato não sofreu qualquer dano físico e está aos cuidados de um voluntário que se ofereceu para o acolher”.

“Foi operacional em causa que levou o gato para o quartel dos bombeiros, chamou a veterinária municipal para avaliar o animal e desenvolveu vários esforços para garantir o acolhimento do animal, tendo aparecido uma cuidadora voluntária”, frisou.

Carlos Lima lamentou que “desde a exposição das imagens do resgate nas redes sociais o bombeiro em causa e o corpo de bombeiros estão a ser alvo de uma onda de ataques agressivos”.

Revelou ter sido “instaurado um processo de averiguações sumário, para avaliar se o método utilizado foi o mais indicado e se o bombeiro usou todos os meios ao seu dispor para fazer o melhor serviço possível”.

“Todas as consequências terão que ser respeitadas e assumidas”, disse, garantindo “ter falado com o bombeiro em causa que disse não ter tido a intenção de atingir o animal nem causar qualquer dano”, acrescentou, sublinhando “não ser a primeira vez que os bombeiros são chamados a retirar o gato da mesma árvore, à qual os bombeiros não podem subir por falta de condições de segurança”

“Das outras vezes, o gato tem estado mais próximo dos ramos que apresentam mais robustez e tem sido possível resgatá-lo de outra forma”, especificou, admitindo que, se calhar, o método utilizado agora tenha sido o mais adequado”.

Disse que o bombeiro em causa, “com mais de 15 aos de serviço, está muito afetado por esta pressão provocada pelo vídeo divulgado nas redes sociais”

Na sequência deste caso, Carlos Lima decidiu que em situações futuras “a corporação chamará para o local o veterinário municipal, as equipas de proteção da natureza das forças de segurança e, se necessário uma associação de defesa dos animais”.

“Se não houver condições de segurança para o operacional não será efetuado o resgate. O animal ficará onde está e, caberá às entidades que enumerei, criarem as condições de segurança para que os bombeiros procedam ao resgate”, destacou.

Carlos Lima agradeceu “a quem publicou o vídeo nas redes sociais por ter despoletado uma discussão pública que despertou para soluções futuras e para a avaliação dos métodos de resgate e socorro de animais da corporação”.

“Agradecemos também ao autor do vídeo porque o gato em causa era sistematicamente resgatado sem que nunca tivesse sido identificado o dono. Depois da divulgação deste caso apareceu um voluntário, a quem muito agradecemos e que está a prestar os melhores cuidados ao animal”, referiu.

Foto retirada do site dos bombeiros de Ponte de Lima

Publicidade

Rádio Alto Minho - Lusomotor
Rádio Alto Minho - Eugenia Lopes (individual)
Rádio Alto Minho - QUEEN (individual)
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing
Rádio Alto Minho - Census – noticia

Publicidade

Rádio Alto Minho - Valentim
Rádio Alto Minho - Biojaq NOTICIAS individual
Rádio Alto Minho - Cerqueira’s
Rádio Alto Minho - Eletro Borlido

Siga-nos

Comentários

Publicidade