EMISSÃO ONLINE
OUVIR
Regional

Emprego sobe no Norte por causa das mulheres

Andrea Cruz

10 Agosto 2018, 9:48

Acessibilidade

Publicidade

As mulheres do Norte são responsáveis pelo aumento do nível de emprego. O ritmo é superior à média nacional e o preenchimento de postos de trabalho na região por mulheres entre os 45 e os 64 anos merece especial destaque.

Os números são do Norte Estrutura, uma publicação da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte e são relativos a 2017.

A mão-de-obra feminina cresceu 2,7% em 2017, o que representa mais 25 mil mulheres ativas do que em 2016.

Em sentido inverso, a população ativa masculina residente na região diminuiu ligeiramente em 2017.

O documento destaca ainda a “progressiva escolarização” da mão-de-obra no Norte. Se em 1998, apenas um em cada 15 ativos do Norte tinha concluído um curso do ensino superior, 19 anos depois, em 2017, cerca de 22,2% da população possuía habilitação ao nível do ensino superior.

Nos últimos dois anos, as atividades que mais contribuíram para o crescimento da população empregada residente foram o ramo do alojamento, restauração e similares (com cerca de mais 15 mil empregados) e as indústrias transformadoras (mais 14 mil), seguidas da educação (mais 10 mil) e transportes e armazenagem (mais nove mil).

Paralelamente, a taxa de desemprego continua a ser mais elevada no Norte do que a nível nacional, situação que se mantém desde 2003, tendo-se fixado nos 9,8% em 2017. Numa análise por sub-regiões, o valor mais baixo encontrava-se, no ano passado, no Alto Minho, com 6,7% de desemprego, enquanto no outro extremo, e com 14,6%, a sub-região do Douro tinha a taxa de desemprego mais elevada.

Com taxas de desemprego superiores à média no Norte encontravam-se, no mesmo período, as sub-regiões do Alto Tâmega (12,9%), de Terras de Trás-os-Montes (10,9%), do Tâmega e Sousa (10,5%), e a Área Metropolitana do Porto (10,3%).

O relatório Norte Estrutura avalia ainda o crescimento das empresas da região nos últimos anos, concluído que entre 2008 e 2016 foi determinado pela internacionalização e aumento de produtividade, com o volume de negócios para o mercado externo a atingir um valor recorde em 2016 e as indústrias transformadoras a darem um forte contributo para o crescimento da produtividade do trabalho, dos lucros e do investimento, principalmente em equipamento básico.

Publicidade

Rádio Alto Minho - SofásZone
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing
Rádio Alto Minho - CONTROLPESTE
Rádio Alto Minho - Lusomotor

Publicidade

Rádio Alto Minho - Motriviana – CLÍNICA
Rádio Alto Minho - Rocha Pneus

Siga-nos

Comentários

Publicidade