EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Nacional

Empresa vianense especializada em restauro celebra o “maior contrato público” do setor em Portugal

Andrea Cruz

07 Outubro 2019, 12:46

Acessibilidade

Publicidade

A SAMTHIAGO assinou com o Governo Regional da Madeira, o contrato para a "Conservação e restauro dos tetos mudéjares das naves e transeptos da Sé do Funchal". A empresa de Viana do Castelo diz ser o “maior contrato público” do setor em Portugal, com um valor a rondar um milhão de euros.

Em comunicado enviado à Rádio Alto Minho, a empresa destacou que ” intervenção, adjudicada pelo Governo Regional da Madeira, deverá estar concluída em 2021″.

“Segundo dados oficias, registados no Portal Base (portal dos contratos públicos), trata-se do maior contrato público de prestação de serviços de Conservação e Restauro alguma vez realizado em Portugal” sustenta.

A portaria que autoriza a distribuição dos encargos orçamentais relativos à “aquisição de serviços de conservação e restauro dos tectos mudéjares da Sé do Funchal (bens móveis integrados, talha e pintura) no montante total de 860.000” (sem IVA) foi publicada no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira.

Os encargos foram repartidos em duas fases, sendo que 338.625 euros serão executados em 2019, e os restantes 521.375 em 2020.

A Sé Catedral do Funchal, classificada como Monumento Nacional desde 1910, constitui o principal templo religioso do Arquipélago, sendo o monumento mais visitado do Funchal. Mandado construir por D. Manuel I, em 1493, é dos poucos edifícios que sobreviveram intactos desde os tempos da colonização. À época, D. Manuel terá enviado o arquiteto Gil Eanes para trabalhar no desenho da catedral, que viria a ficar concluída em 1514. No entanto, em 1508, quando o Funchal foi elevado à categoria de cidade, já se celebravam missas no templo.

O teto mudéjar, com mais de 1.500 m2, é o maior existente em território nacional, e um dos maiores da Europa. Elaborado em madeira de cedro insular (juniperus oxycedrus), é construído com complexas armações de carpintaria de alfarge. A ampla campanha de obras de construção, ocorrida em 1514, esteve sob a direção de Pêro Anes, “mestre das obras de Sua Alteza”, que estava à frente de uma larga equipa de carpinteiros, onde, a par dos seus três criados – Bartolomeu, Brás e Cosmo –, tinha sob as suas ordens mais de dezena e meia de carpinteiros, serradores, ajudantes e, inclusivamente, escravos.

 

Publicidade

Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing
Rádio Alto Minho - Lusomotor (noticias individual)

Publicidade

Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)
Rádio Alto Minho - Taqi
Rádio Alto Minho - Auto Araujo
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)

Siga-nos

Comentários

Publicidade