EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Nacional

Estudo conclui que probabilidade de incêndios relacionados fogo-de-artifício é muito reduzida

Rádio Alto Minho

30 Maio 2019, 13:26

Acessibilidade

Publicidade

Um estudo realizado pela Universidade de Coimbra(UC) concluiu que a probabilidade de ocorrência de incêndios relacionados com espetáculos de fogo-de-artifício é muito reduzida. A informação é revelada pela Associação Nacional de Empresas de Produtos Explosivos (ANEPE).

Em comunicado, a ANEPE adianta que “a percentagem de incêndios causados pela atividade da pirotecnia é muito reduzida”.

“Ensaios técnicos realizados pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC confirmam aquilo que as associações e empresários têm vindo a defender: não existe qualquer fundamento técnico que justifique a proibição total de espetáculos de pirotecnia, que tem sido decretada pelo Governo durante os períodos críticos de verão”, acrescenta a nota.

Segundo aquele estudo, apresentado na quarta-feira, e realizado pela Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI) da Universidade de Coimbra, “os incêndios que têm fustigado o país, nos últimos anos, não têm origem nos espetáculos de fogo-de-artifício”.

O estudo, coordenado pelo professor Domingos Xavier Viegas, teve como base uma série de ensaios técnicos, com recurso a artigos de pirotecnia e revelou que não há uma ligação direta entre os espetáculos de pirotecnia e os incêndios registados anualmente no país.

“Tendo em conta os artigos ensaiados, que são os artigos mais utilizados pela indústria pirotécnica em Portugal, podemos afirmar que caso os operadores e as entidades sigam as instruções das fichas técnicas de cada artigo, a probabilidade de ocorrência de um incêndio florestal é diminuta”, afirmam os responsáveis do estudo.

Os testes realizados no âmbito deste estudo demonstraram ainda que as regras que o setor está hoje em dia obrigado a cumprir são suficientes para garantir, não só, a segurança das populações, a dos espetadores, bem como a do ambiente florestal envolvente.

“Muitos dos riscos podem ser anulados ou mitigados tomando medidas apropriadas e seguindo as recomendações das normas técnicas para o uso de artigos pirotécnicos”, concluem os autores do estudo.

O relatório demonstra aquilo que as associações que representam os empresários deste setor têm vindo a afirmar, com base nas estatísticas conhecidas há vários anos: o número de incêndios provocados por esta atividade é muito baixo e a percentagem de área ardida é ainda mais reduzida.

A ANEPE – Associação Nacional de Empresas de Produtos Explosivos – que representa atualmente o maior número de empresas deste setor, não podia deixar de manifestar publicamente a importância que as conclusões deste estudo terão para o futuro desta atividade.

No último verão, centenas de empresários acumularam prejuízos de vários milhares de euros, depois do Governo ter ordenado a proibição total de espetáculos de fogo-de-artifício. Hoje, podemos reafirmar, ainda com mais certeza, que essa foi uma medida cega, sem qualquer fundamento técnico e que não serviu para reduzir o número de incêndios florestais que o país continua a registar todos os verões.

Perante as conclusões deste “Estudo sobre o emprego de artigos de pirotecnia e sua relação com a ignição de incêndios florestais”, as três associações do setor vão novamente solicitar uma audiência ao Governo. Consideramos urgente apresentar ao Sr. Secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, o relatório dos ensaios técnicos realizados no âmbito deste estudo, para que não sejam repetidos, no próximo verão, os erros do passado que colocaram em risco dezenas de empresas de pirotecnia e como consequência, várias centenas de postos de trabalho.

Publicidade

Rádio Alto Minho - Lusitânea Seguros (NOTICIAS)
Rádio Alto Minho - Lusomotor (noticias individual)
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing

Publicidade

Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)
Rádio Alto Minho - Keyframe (notícias)
Rádio Alto Minho - Taqi
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)
Rádio Alto Minho - Auto Araujo

Siga-nos

Comentários

Publicidade