EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Família de jovem assassinado em Areosa constitui-se assistente no processo e recebe apoio psicológico da APAV

Andrea Cruz

08 Janeiro 2019, 15:55

Acessibilidade

Publicidade

A família de Vítor Coimbra, de 22 anos, assassinado em dezembro, na Areosa, vai constituir-se assistente no processo-crime que está a decorrer. A informação foi avançada à RAM por Pedro Meira, advogado da companheira do pescador esfaqueado nas costa a 05 de dezembro, deixando dois filhos menores.

O jovem pescador foi esfaqueado. Ainda foi transportado ao hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, em estado grave, acabando por morrer naquela unidade hospitalar.

A 13 de dezembro o Tribunal de Viana do Castelo decretou prisão preventiva para dois homens detidos pela Polícia Judiciária (PJ) de Braga, pelo alegado homicídio do jovem.

Pedro Meira explicou que a família vai constituir-se assistente no processo-crime” por “pretender ter um acompanhamento mais direto e permanente do processo judicial”.

“Até ao momento e, desde a data do falecimento, não obteve mais qualquer tipo de informação relativamente ao processo a não ser o que tem vindo a público e sido veiculado pela imprensa”, sustenta a nota.

Pedro Meira adiantou que “o profundo propósito dos familiares é que este crime seja investigado de forma exaustiva e sejam apuradas todas as responsabilidades de modo a honrar a memória do seu familiar que deixou dois filhos menores, um deles com meses de vida”.

O advogado da família acrescentou também que “a família vai começar, nos próximos dias, a receber apoio e acompanhamento psicológico através de um gabinete específico da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), designada Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídio (RAFAVH)”.

“A companheira, os filhos, os pais e familiares deste jovem são as vítimas invisíveis para a sociedade, não sendo os alvos diretos deste crime, são eles que sofreram e sofrem agora o impacto devastador deste homicídio”, adiantou.

Os dois homens detidos pelo alegado homicídio do jovem têm idades entre os 27 e os 33 anos.

Segundo o Jornal Correio da Manhã, Fábio Daniel Araújo, ator de filmes pornográficos, alegado autor do homicídio  estava decidido a dar uma lição ao ex-namorado da atual companheira. Passou vários dias a provocá-lo nas redes sociais, enviando fotografias na companhia da jovem e, a 10 de dezembro do ano passado, decidiu ajustar contas com o rival mas acabou por dar uma facada mortal no amigo Vítor Coimbra.

De acordo com o Correio da Manhã, Carlos Ferraz é o outro homem detido pelo alegado homicídio do jovem. Terá transportado Fábio Araújo, que contracenou com a atriz porno Érica Fontes, à Areosa, onde viria a ocorreu o crime.

Publicidade

Rádio Alto Minho - Lusomotor (noticias individual)
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing
Rádio Alto Minho - RB MOTOR 2
Rádio Alto Minho - RB MOTOR 1
Rádio Alto Minho - Census – noticia

Publicidade

Rádio Alto Minho - Fabrika (noticias 02)
Rádio Alto Minho - Biojaq NOTICIAS individual
Rádio Alto Minho - QUEEN (individual)

Siga-nos

Comentários

Publicidade