EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Juntas de freguesia contra embargo do abate de plátanos no Cabedelo

Ana Peixoto Fernandes

16 Setembro 2020, 15:44

Acessibilidade

Publicidade

As juntas de freguesia de S. Romão de Neiva, Chafé e Vila Nova de Anha, em Viana do Castelo, tomaram uma posição pública conjunta de repúdio à associação de moradores que na segunda-feira embargou os trabalhos de derrube de 20 plátanos para construção de uma rotunda no Cabedelo.

“Nós presidentes de junta não podemos aceitar o embargo de uma obra quando esta é importante para o concelho de Viana do Castelo e para as freguesias limítrofes”, afirma Manuel Salgueiro, autarca de São Romão de Neiva, que assina um comunicado de repúdio juntamente com António Lima de Chafé, e Filipe Silva de Vila Nova de Anha. “A obra foi licenciada há um ano e ninguém se manifestou contra o abate de plátanos”, continuou Manuel Salgueiro, argumentando que, ao contrário do que acontece no Cabedelo, na sua freguesia “a população tem dificuldade em aceitar que os plátanos existam, porque são prejudiciais à saúde. Libertam uma espécie de algodão que é prejudicial para as vias respiratórias”.

Na segunda-feira, a associação de moradores do Cabedelo, realizou um protesto na alameda dos plátanos, existentes naquela zona habitacional e  avançou com o embargo extrajudicial, um mecanismo legal que permite suspender a obra. As juntas de freguesia de S. Romão de Neiva, Chafé e Vila Nova de Anha consideram os novos acessos ao porto de mar “uma obra fundamental para o desenvolvimento da região e para a mobilidade dos habitantes da margem sul do rio Lima”.

Publicidade

Rádio Alto Minho - Decisões e Soluções
Rádio Alto Minho - RETOMA RAM
Rádio Alto Minho - Census – noticia

Publicidade

Rádio Alto Minho - 100% ProAuto
Rádio Alto Minho - Perspetiva [João] (notícias)

Siga-nos

Comentários

Publicidade