EMISSÃO ONLINE
OUVIR
Regional

Mais de 80 momentos culturais garantem animação nos quatro dias de feira medieval de Viana

Andrea Cruz

11 Junho 2018, 10:24

Acessibilidade

Publicidade

Mais de 80 momentos culturais, envolvendo 29 associações, vão garantir, entre sexta e segunda-feira, a animação da feira medieval de Viana do Castelo, que se estende por 14 ruas do centro histórico.

Segundo o diretor artístico da companhia Teatro do Noroeste – CDV, responsável pela coordenação da animação e produção daquele evento, Ricardo Simões, o programa preparado para a 11.ª edição será assegurando por “29 associações e coletividades do concelho e de fora do concelho, entre grupos amadores e profissionais”.

Entre elas, Ricardo Simões destacou a participação de 40 elementos das três oficinas de teatro promovidas pelo Teatro do Noroeste – CDV: A ATIVAsénior, ATIVAjúnior e Enquanto Navegávamos, esta última composta por ex-trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).

As três oficinais “vão promover quatro números de animação ao longo da feira, bem como nas sessões de abertura e encerramento”.

As comemorações dos 760 anos da atribuição da Carta de Foral a Viana da Foz do Lima, pelo rei Afonso III, em 1258, será um dos pontos altos da animação do certame.

A 11.ª feira medieval de Viana do Castelo vai ocupar 14 ruas do centro histórico de Viana do Castelo e ainda o jardim público da cidade. Ao todo são 190 os expositores de todo o país e da Galiza.

De Viana do Castelo participam 80 artesãos e artífices, vindo os restantes 110 de várias localidades do país e da vizinha Galiza. Participam ainda 18 lojistas da cidade.

De acordo com dados anteriormente fornecidos à agência Lusa pela VianaFestas, entidade que organiza as festas da capital do Alto Minho, este ano o evento regista um aumento do número de inscrições de artesãos de Viana do Castelo, 80, contra as 61 contabilizadas em 2017.

“Este ano, temos necessidade de prolongar a feira no jardim público, com cerca de 350 metros de extensão, devido à abertura de inúmeros estabelecimentos comerciais nas ruas onde o evento se realiza”, justificou a VianaFestas, acrescentando que os artesãos preferem “tendas com maior profundidade, impossibilitando a sua instalação nas ruas estreitas do centro histórico”.

O número de artesãos provenientes de outras regiões do país caiu de 142, em 2017, para 110, em 2018. A redução, segundo a VianaFestas, prende-se com a realização, no mesmo período, da feira medieval de Barcelos, município vizinho do distrito de Braga.

No total, em 2017, a feira medieval de Viana do Castelo contou com a participação de 203 artesãos.

O programa inclui várias recriações da vida quotidiana entre artes e ofícios, comércio, música, dança e teatro, para relembrar as vivências da Idade Média.

O espetáculo de abertura acontece na sexta-feira, pelas 22:00, na Praça da República, com animação do Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana, sendo que o Cortejo do Séquito Real vai contar com diversas atuações, espalhadas pela Capela das Malheiras, Praça da Erva e Jardim Marginal. À meia-noite, a festa continua com a Queimada Galega na Praça da Erva.

Ao longo da feira medieval, ocorrerão apontamentos com bobos da corte, danças medievais, encenações retratando episódios da história de Portugal, demonstrações de voo livre, representações de curandeiros, dança da morte, jogo do pau, trovadores, dragonada, entre outros.

Foto: Dolethes

Publicidade

Rádio Alto Minho - SofásZone
Rádio Alto Minho - Lusomotor
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing

Publicidade

Rádio Alto Minho - Rocha Pneus
Rádio Alto Minho - Motriviana – CLÍNICA
Rádio Alto Minho - Biojaq NOTICIAS individual

Siga-nos

Comentários

Publicidade