EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Nacional

Portugueses não tiram partido do mercado livre de energia

Rádio Alto Minho

22 Julho 2020, 9:25

Acessibilidade

Publicidade

Desde 2006 que é possível trocar sem qualquer custo de fornecedor de luz e gás em Portugal. No entanto, a maioria dos portugueses ainda ignora as vantagens que existem…

São relativamente usuais as campanhas de publicidade com anúncio de descontos e preços mais baixos para a eletricidade. No entanto, segundo as estatísticas da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos), mais de 70% dos clientes no Mercado Livre de Energia continuam associados à mesma empresa. Isso significa que continuamos na presença de um mercado bastante concentrado.

Para saber quais as vantagens do mercado liberalizado, bem como as diferenças de preços entre as empresas do sector, fomos falar com os especialistas em comparação de preços da Comparamais. Desta forma, ficámos a saber como os portugueses podem tirar partido do mercado livre de energia e poupar nas faturas de luz e gás.

 

Quais as vantagens do mercado livre de energia?

Instituído em outubro de 2006, o mercado livre de energia significa que várias empresas podem concorrer pela preferência dos clientes. Ou seja, em vez dos portugueses terem a EDP como única fornecedora de eletricidade, também podem escolher alternativas como a Endesa, Iberdrola, Goldenergy ou Galp. O objetivo foi garantir que, através da concorrência entre empresas, haveria uma descida no preço da eletricidade.

Dessa forma, o sector da energia ficou “dividido”. Existe um único distribuidor, a EDP Distribuição, responsável por levar a eletricidade até casa das pessoas, proprietária dos contadores de luz e que gere também pelos processos de envio das leituras e resolução de avarias. Por outro lado, existem mais de 20 comercializadores de eletricidade, cada um com preços específicos para potência contratada (kVA) e custo da eletricidade (€/kWh). Veja agora quais os benefícios que o mercado livre oferece aos portugueses:

  • A mudança de comercializador de eletricidade é gratuita;
  • Contratos de luz sem fidelização. Por isso, pode trocar diversas vezes de empresa no mesmo ano, caso encontre preços mais baixos;
  • Cada empresa tem tarifas e benefícios específicos. Por exemplo, descontos na fatura, oferta de vantagens em cartões e outros produtos ou mensalidades grátis;
  • As empresas do sector ficam responsáveis por todo o processo de mudança de comercializador de luz e gás;
  • Não é necessária qualquer intervenção em casa do cliente para mudar de fornecedor. Isso apenas acontece em intervenções técnicas;
  • Os clientes nunca ficam sem eletricidade durante o processo de mudança, excepto por intervenções técnicas como alterar a potência contratada;
  • A mudança de fornecedor tem de estar concluída, por indicação da ERSE, num prazo de três semanas.

 

Como se pode perceber, há grandes diferenças relativamente a outros serviços para casa das pessoas. Por exemplo, a ausência de fidelização é um benefício em comparação com os serviços de internet, TV e telemóvel. Outra grande vantagem é que o fornecimento de eletricidade nunca é interrompido durante a mudança.

 

Os portugueses tiram partido do mercado livre?

Como se pode perceber pelos boletins da ERSE, a verdade é que a maioria dos portugueses ainda não tira partido. Em primeiro lugar, continua a existir uma grande concentração de clientes na EDP Comercial, que tem uma quota de 72,5% do mercado. Além disso,a Comparamais recorda que embora já existam 5,7 milhões de clientes no mercado liberalizado, a mudança de fornecedor ainda é uma raridade. Nos últimos dados da ERSE, relativos a maio de 2020, pode ler-se que “a intensidade de mudança de comercializador representou 1,0% do total de clientes”. Ou seja, um valor bastante baixo.

 

Como poupar na fatura de eletricidade?

Como nos explica a Comparamais, a melhor forma de reduzir os custos com luz e gás é comparar as várias empresas num simulador para descobrir quem lhe garante o melhor preço. Afinal, a melhor opção pode variar consoante os consumos e a potência contratada em cada casa.

Por exemplo, a MEO Energia, que entrou recentemente no sector, tem os preços mais competitivos para a potência contratada, embora fornecedores como a Endesa e Goldenergy garantem um custo mais baixo para o kWh da eletricidade. Isto significa que para um cliente com baixos consumos, a opção pela oferta da MEO pode ser vantajosa, mas quem tenha muitos gastos de luz há mais vantagens em outras tarifas.

Por isso, a Comparamais explica que a melhor forma de saber o fornecedor indicado é com uma simulação de preços. Veja agora, para os níveis de potência mais habituais em casa dos portugueses (3,45 kVA e 6,9 kVA), as tarifas simples de vários comercializadores de eletricidade:

 

Empresa 3,45 kVA – Preço Potência contratada 3,45 kVA – Preço da Eletricidade 6,9 kVA – Preço Potência contratada 6,9 kVA –

Preço da Eletricidade

EDP Comercial 0,2200€ 0,1460€ 0,3805€ 0,1456€
Endesa 0,1675€ 0,1359€ 0,3187€ 0,1359€
Goldenergy 0.2177€ 0,1399€ 0.3766€ 0,1399€
MEO Energia 0,1480€ 0,1496€ 0,3117€ 0,1496€

 

Como se pode perceber, a EDP Comercial (que tem uma quota de 72,5% dos clientes) é o fornecedor com as tarifas mais elevadas nesta tabela. A excepção está no preço da eletricidade em comparação com a MEO Energia. Isto significa que para a maioria dos clientes podem existir vantagens na mudança. Por isso, a Comparamais fez uma comparação tendo em conta o consumo médio mensal de eletricidade numa casa portuguesa – 185 kWh. Veja a diferença entre a EDP Comercial e a Endesa para uma potência contratada de 6,9 kVA numa tarifa simples:

 

Empresa Potência Contratada Eletricidade (€/kWh) Custo total

(sem IVA)

EDP Comercial 0,3805€ x 30 dias =

11,41€

0,1486€ x 185 kWh=

27,49€

38,90€
Endesa 0,3187€ x 30 dias =

9,56€

0,1359€ x 185kWh=

25,14€

34,7€

 

Como se pode perceber, a troca de fornecedor pode garantir descontos bem assinaláveis nas faturas de luz. E, em relação à comparação anterior, a Comparamais recorda que a inclusão do IVA a 23% na fatura vai avolumar a diferença de preços. Mas ressalva também que esta é apenas uma simulação geral. Por isso, cada cliente deve comparar os preços, tendo em conta a sua potência contratada e consumos de eletricidade, já que podem existir resultados distintos. No entanto, recorda que comparar os preços é sempre essencial para reduzir a fatura de luz e gás.

 

Mudar os hábitos é outra solução

Já que a maioria dos clientes parece pouco inclinada para a mudança de fornecedor, a Comparamais recordou ainda outra forma de reduzir a fatura de luz e gás. Basta mudar alguns hábitos e fazer escolhas mais conscientes na aquisição de alguns produtos. Para concluir, aqui ficam alguns desses hábitos:

  • Comprar eletrodomésticos com maior eficiência energética (A). Além disso, usar apenas lâmpadas LED, com consumos mais baixos;
  • Pintar as paredes de tons claros, para maximizar a iluminação dos espaços;
  • Fechar as persianas de casa no Verão e abri-las no Inverno para climatizar a casa durante o dia, reduzindo gastos com equipamentos como ar condicionado ou aquecedores. Garanta também um bom isolamento da casa;
  • Ser mais eficiente no uso dos eletrodomésticos. Por exemplo, aproveitar o calor acumulado no forno e placas de fogão para terminar a confeção dos alimentos;
  • Evite deixar equipamentos eletrónicos, como o PC ou a TV, em stand-by. Por ano são mais de 50€ em luz que gasta dessa forma;
  • Compare tarifas simples e bi-horárias num simulador de preços de eletricidade. Dessa forma pode verificar se pagará menos ao usar eletrodomésticos durante a noite e fim-de-semana.

Publicidade

Rádio Alto Minho - RETOMA RAM
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - Decisões e Soluções

Publicidade

Rádio Alto Minho - Perspetiva [João] (notícias)
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)
Rádio Alto Minho - 100% ProAuto
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)

Siga-nos

Comentários

Publicidade