EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Nacional

PSD confirma Jorge Mendes como cabeça de lista pelo Alto Minho às legislativas de outubro

Rádio Alto Minho

29 Julho 2019, 14:46

Acessibilidade

Publicidade

O PSD anunciou hoje os 22 cabeças de lista às legislativas de outubro, entre eles, o presidente da Câmara Municipal de Valença, Jorge Mendes, pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo.

Amanhã, terça-feira, o Conselho Nacional do PSD reúne-se em Guimarães para votar, de braço no ar, as listas de candidatos a deputados, depois de algumas polémicas relacionadas com exclusões e imposições de nomes pela direção do partido.

A reunião está marcada para as 21:00 e, segundo a ordem de trabalhos, começará com a eleição do novo vice-presidente da Comissão Política Nacional, José Manuel Bolieiro, depois da demissão de Manuel Castro Almeida, cuja saída foi tornada pública no início de julho com acusações de “centralismo” ao presidente Rui Rio.

O segundo ponto será a aprovação das linhas gerais do programa eleitoral do PSD para as legislativas de 06 de outubro, do qual já foram divulgados alguns capítulos, bem como o quadro macroeconómico que o enquadra e que prevê uma redução fiscal e um aumento do investimento público para a próxima legislatura.

Mas o ponto mais quente promete ser o último na ordem de trabalhos: a deliberação sobre a proposta apresentada pela Comissão Política Nacional – que se reúne antes, pelas 16:00, num hotel em Guimarães -, do candidato do PSD a primeiro-ministro e das listas de candidatura à Assembleia da República, como determinam os estatutos.

Na semana passada, soube-se que a Comissão Política Nacional excluiu das listas de candidatos a deputados do PSD alguns ‘notáveis’ que tinham sido indicados pelas estruturas distritais, casos da ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque (Setúbal), o antigo líder parlamentar Hugo Soares (Braga) e o vice-presidente da Câmara de Cascais Miguel Pinto Luz (Lisboa).

Além dos ‘notáveis’ excluídos, foram várias as divergências vindas a público entre as distritais e a direção nacional, casos de Setúbal – em que a Comissão Política avocou mesmo toda a elaboração da lista -, Lisboa, Braga, Santarém, Viana do Castelo, mas até em estruturas afetas ao líder como Porto, Évora ou Leiria.

Se a escolha dos cabeças de lista é prerrogativa do presidente do PSD, quanto à restante composição das listas, os estatutos do partido não definem qual a “quota” de candidatos que a direção pode impor às estruturas regionais e apenas determinam que compete às distritais “propor à Comissão Política Nacional candidaturas à Assembleia da República, ouvidas as Assembleias Distritais e as Secções”.

No último Conselho Nacional, realizado em abril, em Viana do Castelo,  foram aprovadas alterações ao regulamento interno que acabam com a obrigatoriedade do voto secreto para sufragar moções de censura ou de confiança, listas de candidatos e programas eleitorais, pelo que a votação das listas de candidatos a deputados do PSD deverá ser feita de braço no ar.

Integram o órgão máximo do partido entre Congressos quase 140 elementos com direito a voto, metade eleitos, e quase outros tantos por inerência.

Publicidade

Rádio Alto Minho - Festa do Mel (noticias)
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - Lusomotor (noticias individual)
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing

Publicidade

Rádio Alto Minho - Taqi
Rádio Alto Minho - Nobre Movel
Rádio Alto Minho - Keyframe (notícias)
Rádio Alto Minho - Rocha Pneus (noticias)
Rádio Alto Minho - Auto Araujo

Siga-nos

Comentários

Publicidade