EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Romaria d’Agonia 2020 será sentida e vivida à distância

Rádio Alto Minho

10 Julho 2020, 20:55

Acessibilidade

Publicidade

No ano em que as Festas d’Agonia serão essencialmente sentidas, Teresa Viana vai cumprir o sonho de ser a mordoma do cartaz vencedor do concurso, inspirado precisamente em viver a festa à distância, algo que afirma não lhe retirar a emoção de ter sido a escolhida.

“No início demorei um pouco a acreditar, mas depois senti uma felicidade enorme. Algo que já não sentia há algum tempo. Sei que nos dias seguintes passei o tempo todo com um sorriso nos lábios tal era a felicidade que sentia”, começou por contar Teresa Viana, 27 anos e residente em Vila Nova de Anha, no concelho de Viana do Castelo.

Teresa dá o rosto ao cartaz que, este ano, devido à pandemia de covid-19 e à necessidade de cumprir o distanciamento social, vai anunciar uma festa que vai acontecer essencialmente através das redes sociais. O cartaz, da autoria do fotografo Luís Carlos Araújo Lagadouro, retrata precisamente uma festa sobretudo sentida à distância, através das plataformas digitais.

“Tenho de ter sempre presente no meu pensamento que, para além de um ano atípico, só tenho de
sentir orgulho e alegria por me darem esta oportunidade”, confessa.

Escolheu o traje de domingar para a foto do cartaz, que inclui um lenço com cem anos, tirada em frente ao computador. Um cenário que se vai repetir milhares de vezes em agosto com todos os que vão querer sentir a festa à distância.

“Este cartaz prende-se um bocado pela inovação e talvez tenha sido arriscado da nossa parte incluir tecnologia. No entanto, acreditamos sempre que este cartaz refletia os nossos novos dias e passa a mensagem que devemos ficar em casa e seguros sem nunca deixar de viver aquilo que nos é tão querido”, explica Teresa Viana, funcionária de um hipermercado, que vai cumprir um sonho antigo.

Mesmo que num ano de festa sem desfiles ou procissões com milhares de pessoas a assistir pelas ruas da cidade de Viana do Castelo, Teresa relativiza, enquanto assume que terá um papel ainda mais importante: “Queremos demonstrar a todos os vianenses e a todos aqueles que querem viver a romaria connosco que este ano também será possível. E que para o ano estaremos todos juntos e com
mais paixão pelas nossas festas”.

Ainda “emocionada” pela escolha para um papel que “já não imaginava vir a ter”, admite que ser “a mordoma do cartaz” é um orgulho para qualquer mulher vianense, que desta forma tem a possibilidade de “viver intensamente essa semana de alegria, de arrepios e de amor”, algo que, confessa, “não se exprime em palavras, só se sente”.

“Só o facto de ser a mordoma deixou-me em êxtase. O ser um ano atípico veio mais tarde e não me incomoda até porque quando concorremos com esta proposta já sabíamos que nada iria ser como antes, portanto o importante sempre foi ser a mordoma da festa”, insiste Teresa, que tenta sempre participar nos desfiles da festa.

Luís Carlos Araújo Lagadouro, 31 anos, natural da freguesia de Outeiro e desde pequeno que a família reserva os dias de agosto para as Festas d’Agonia. Em 2020, as consequências da pandemia, que levaram a festa para um programa exclusivamente digital, inspiraram-no e venceu o concurso para a conceção de um cartaz que junta tradição e tecnologia, uma mordoma e um computador. Foi a primeira vez que concorreu e até assume que depois de apresentada a proposta ficou a sensação que “talvez tivéssemos arriscado demasiado”.

“A ideia surgiu em conversa com amigos, ao brincar com a inundação de transmissões em direto nas redes sociais e ao comentar que as Festas d’Agonia 2020 seriam praticamente todas virtuais e acharem que isso não era uma boa ideia, comecei a pensar que por ser virtual não tem porque perder a sua alma. E daí veio a ideia de estar a (vi)ver as festas em casa, mas igualmente trajado como se faz durante
a festa, pois há sempre alguém que leva um lenço, uma camisa ou um colete vestido”, explicou.

Em pleno período de confinamento, Luís terminou o cartaz no final do maio, depois de muitas horas de trabalho em estúdio.

“Antes da pandemia já estávamos a pensar em participar, mas com o confinamento desanimamos e desistimos da ideia. Mas com o andar da situação, e quando começamos a perceber que a pandemia ia durar e que a Romaria não se iria celebrar nos moldes habituais, voltamos a agarrar a ideia de participar, com um cartaz adequado à situação e transmitir uma mensagem de esperança”, recorda.

E para uma festa “atípica”, que se vai fazer, pela primeira vez em quase dois séculos e meio, sem presença física, Luís diz que o “próprio cartaz devia ser ele também fora do normal”.

“Manter alguns elementos que as pessoas estão habituadas a encontrar no cartaz, como é o caso da mordoma, mas depois romper com o tradicional e adaptá-lo à situação atual. Estamos a viver um momento histórico que será falado e estudado por muito tempo, e achamos que o cartaz da Romaria também ele deve ser um documento marcante destes tempos”, assumiu ainda.

A festa será diferente em 2020, mas terá cartaz e mordoma. E isso, atira, é por si só uma “mensagem
de esperança, mas sobretudo de alegria”: “Pode não acontecer fisicamente, mas vive nos nossos corações”.

Para sentir e viver as festas deste ano à distância, através da Internet, será disponibilizada na página oficial www.festasdagonia2020.com desde a informação essencial, como o programa desta edição ou as memórias de uma Romaria com cerca de dois séculos e meio de história, mas também várias novidades.

Desde logo será disponibilizado nesta página oficial o espaço “A festa de todos”, permitindo a partilha de conteúdos das festas a partir das redes sociais a todos que o queiram fazer, através do hashtag #sentirasfestasdagonia2020 e #somostodosromaria.

Outro dos destaques vai para a disponibilização, através desta página, dos conteúdos multimédia sobre momentos das festas, acessíveis para telemóveis por códigos de barras bidimensionais (QR Code) disponíveis na Exposição de Rua “Sentir as Festas d’Agonia”, em vários locais pela cidade de Viana do Castelo.

A centenária Feira de Artesanato que habitualmente abre portas antes do início da festa, e que este ano também não se realiza no formato tradicional, vai contar com um espaço próprio de promoção dos artesãos do concelho de Viana do Castelo nesta página, designado de “Mostra de Artesanato da Romaria d’Agonia”, que estará disponível a partir de 1 de agosto.

Está também preparada para um acesso melhorado através de telemóvel, permitindo sentir a festa
pelos diferentes tipos de conteúdo a disponibilizar, pensados para os diferentes públicos.

Publicidade

Rádio Alto Minho - RETOMA RAM
Rádio Alto Minho - Decisões e Soluções
Rádio Alto Minho - Census – noticia

Publicidade

Rádio Alto Minho - Perspetiva [João] (notícias)
Rádio Alto Minho - 100% ProAuto
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)

Siga-nos

Comentários

Publicidade