EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Nacional

Será agora uma boa altura para investir em criptomoedas?

Rádio Alto Minho

08 Outubro 2020, 15:09

Acessibilidade

Publicidade

Já passou mais de uma década desde que a Bitcoin apareceu pela primeira vez, havendo agora uma miríade de criptomoedas no mercado, tais como a NEO, Litecoin e Ethereum, mas a Bitcoin ainda continua a ser a mais reconhecida.

A criptomoeda é uma forma de moeda digital, que não requer quaisquer sistemas bancários centrais. Esta assenta numa plataforma designada por blockchain e as Bitcoins são “minadas” em troca de recompensas Bitcoin. Qualquer um que mine Bitcoin e porque as transações têm de ser verificadas por vários indivíduos, não há qualquer necessidade de um banco central controlá-la, sendo descentralizada. Mas não tem de minar Bitcoin para tê-las, muitas pessoas simplesmente investem em criptomoedas recorrendo a plataformas de negociação.

Mas será que as criptomoedas são um bom investimento? E, se assim for, será este ano um bom ano para investir nestas? Certamente que tem sido um ano interessante até aqui, e uma viagem bastante tumultuosa no que diz respeito a muitos investimentos, com os preços a flutuarem, amplamente devido à pandemia da Covid-19. O preço da Bitcoin chegou a alcançar os 9000 $, tendo assistido a um valor mínimo de 4000 $, antes de ganhar terreno e chegar aos 6000 $, assinalando as maiores flutuações desde 2017.



A ascensão mais recente no valor da Bitcoin, bem como noutras criptomoedas, pode ter sido impulsionada pelo alívio quantitativo da Reserva Federal dos EUA, numa tentativa de reduzir os danos que o Coronavírus provocou na economia. Isto fez com que houvesse alguns movimentos no sentido de investir na Bitcoin, entre outras criptomoedas, para limitar contra a potencial desvalorização da moeda provocada pelo alívio quantitativo. Dado que há um número finito de Bitcoin no mercado, alguns acreditam que esta não se encontra suscetível a este tipo de desvalorização, dado que a quantia de novas Bitcoins a ser minada está sempre a diminuir. O aumento da procura e a respetiva redução na oferta, deve impulsionar o valor, em linha com os princípios da oferta e procura, segundo especialistas como Srdjan Mahmutovich, criptoanalista e CEO da Kriptomat.

As criptomoedas popularizam-se pela primeira vez após a crise económica de 2008, quando o valor das ações e investimentos tradicionais levou uma forte pancada. De forma similar, desde que as notícias do surto de Coronavírus surgiram, os volumes de negociação nas plataformas de negociação revelam-se ter aumentado.

As bolsas de negociação de criptomoedas Kriptomat e MyEtherWallet também registaram aumentos no investimento e crescimento significativo. Certamente que o alívio quantitativo aparenta ser o catalisador para os investidores procurarem opções alternativas.



Mas há outro motivo para considerar investir nas criptomoedas em 2020 – o terceiro halving da Bitcoin este maio último, o que significa que o número de Bitcoins disponíveis foi reduzido para metade. Isto significa menos oferta e com a pandemia a impulsionar a procura, já há quem esteja a prever um mercado bull.

Se a performance prévia é um indicativo, um halving é provável de impulsionar os valores da Bitcoin. O primeiro halving em 2012 viu uma ascensão deslumbrante de 8000% no valor da Bitcoin no ano seguinte e o segundo, em 2016, viu o preço da Bitcoin subir em 2000% nos 18 meses subsequentes.

Sem um fim claro à vista para a situação de confinamento atual, muitas empresas estão a perder valor, se é que vão sobreviver sequer, assim sendo, as ações tradicionais estão a levar uma valente pancada. Será que agora é uma boa altura para começar a investir nas criptomoedas? É um mercado flutuante, mas os investidores mais resilientes devem estar preparados para apostar.

Publicidade

Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - RETOMA RAM
Rádio Alto Minho - Decisões e Soluções

Publicidade

Rádio Alto Minho - 100% ProAuto
Rádio Alto Minho - Perspetiva [João] (notícias)

Siga-nos

Comentários

Publicidade