Quantcast
EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Viana do Castelo: António Costa lançou primeira pedra da nova fábrica da BorgWarner no parque empresarial de Lanheses

Rádio Alto Minho

11 Outubro 2021, 21:12

Acessibilidade

Publicidade

O primeiro-ministro, António Costa, esteve hoje presente na cerimónia de lançamento da primeira pedra na nova fábrica da BorgWarner no parque empresarial de Lanheses em Viana do Castelo, destacando o “esforço” que o Governo “tem vindo a fazer para procurar contrariar algumas das condicionantes globais ao futuro da nossa economia, designadamente a elevação do custo de energia no mercado internacional”.

Sobre o novo investimento da BorgWarner no parque empresarial de Lanheses, na capital do Alto Minho, António Costa disse tratar-se de um “sinal de confiança” dos promotores internacionais em Portugal.

“É uma mensagem muito importante sobretudo numa fase onde há enormes fatores de incerteza à escala global, estamos a sair de uma pandemia que implicou uma crise económica muitíssimo profunda mas as empresas têm demonstrado enorme confiança na nossa economia”, referiu.

“Hoje sabemos que o primeiro semestre deste ano fixou um novo máximo histórico de investimento empresarial no nosso país e tudo indica que este ano de 2021 terá um novo máximo de investimento direto estrangeiro no nosso país”, especificou António Costa.

Segundo o primeiro-ministro, hoje, o Instituto Nacional de Estatística (INE) “deu a conhecer um aumento das exportações deste ano que já está 4% acima do nível de exportações de Portugal em 2019, antes da crise da covid-19”.

“As empresas demonstraram muita resiliência, confiança porque continuaram a investir e,esse investimento, tem tido tradução, por um lado, na criação de emprego, e também no aumento das exportações”, sublinhou.

Para o primeiro-ministro, a nova fábrica de 25 milhões de euros que a multinacional americana tem em construção em Viana do Castelo, que criará 300 novos postos de trabalho “é um investimento que tem os olhos postos no futuro”.

“Vejo este investimento como mais um bom sinal como podermos estar na liderança no processo de mutação civilizacional que o combate às alterações climáticas vai implicar. Não estamos à espera que acabem os motores a combustão estamos, felizmente, a acolher as empresas que estão a investir nos motores do futuro e que assegurarão um novo futuro à indústria automóvel, setor, que frisou “tem peso muito relevante na economia portuguesa”, disse.

A unidade, já em construção, vai começar a produzir motores elétricos para o setor automóvel em 2023. O novo investimento resulta da aposta na transição energética, estimando que em 2030 “45% do negócio da BorgWarner estará centrado na produção de motores elétricos”.

Fotos: Rádio Alto Minho/DR

Publicidade

Rádio Alto Minho - PSICOVIANA
Rádio Alto Minho - VianaMatic
Rádio Alto Minho - Census – noticia

Publicidade

Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)
Rádio Alto Minho - CAMBÃO MOBILIÁRIO
Rádio Alto Minho - 100% ProAuto
Rádio Alto Minho - Perspetiva [João] (notícias)
Rádio Alto Minho - Nobre Movel
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)

APP ALTO MINHO

APP - Rádio Alto Minho

Comentários

Publicidade