*

Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Rádio Alto Minho - Feirão Natal
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Rádio Alto Minho - Roady
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - Misturacor
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Politécnico de Viana do Castelo vence prémio de voluntariado universitário

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 15:00,Qua, Dezembro, 2017

PUBLICIDADE

O Projeto ESCOLA INCLUSIVA do Instituto Politécnico de Viana do Castelo venceu o Prémio de Voluntariado Universitário promovido pelo Santander Universidades Portugal na categoria Comunidade. O projeto destaca-se pelo serviço prestado a toda a comunidade envolvente ao IPVC e junta docentes, estudantes e empresas.

O projeto assenta em três objetivos principais : 1) auxiliar as instituições sociais da região a solucionarem problemas internos da organização ou melhorarem o serviço aos seus utentes, promovendo a inclusão social; 2) melhorar os processos e procedimentos internos ao IPVC de forma a contribuir para uma escola mais inclusiva; 3) transmitir aos alunos a missão de responsabilidade social dando-lhes a possibilidade de participar em projetos reais onde usam os conhecimentos que vão adquirindo para ajudar a comunidade.

Um projeto que envolve já 18 instituições e mais de uma centena de alunos.

A ESCOLA INCLUSIVA DO IPVC

Âmbito de intervenção: área do ambiente, saúde, informática, civil, eficiência energética, computação gráfica, eletrónica, turismo, alimentar, design, gestão, promoção do voluntariado e da responsabilidade social nos jovens estudantes no ensino superior.

Público apoiado: jovens, adultos, idosos, pessoas cegas ou amblíopes, refugiados, utentes sem-abrigo, comunidade académica e comunidade da região em geral.

O projeto Escola Inclusiva nasceu pelas necessidades que as instituições sociais da região nos foram fazendo chegar, necessidades essas que percebemos poderem ser colmatadas através das várias competências do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. A motivação, disponibilidade e empenho de vários docentes e alunos tornaram possível a concretização de inúmeros projetos, em diversas áreas. Embora com maior foco nos últimos dois anos, as primeiras atividades deste projeto remontam a 2010.

Em concreto, tivemos até agora pedidos de projetos de várias instituições onde se incluem a Íris Inclusiva, ACAPO, Refood, Fundação AMA, Lar de Santa Teresa, Santa Casa da Misericórdia, ACEP, Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora de Fátima, Casa dos Rapazes, Metamorphys, GAF, Sport Club Vianense, Associação Hope, Gabinete de Apoio à Família, Banco Alimentar e Centro de Informação Geoespacial do Exército (CIGeoE), Operador Your Tours, Scale To Go.

No âmbito da realização dos projetos, tivemos vários parceiros onde se incluem o Salvation Army, a Direção Regional de Cultura do Norte, os Bombeiros Voluntários, APPACDM, o Centro de Acompanhamento e Reabilitação Psico Educativa [CARPE], a Unidade Local de Saúde do Alto Minho [ULSAM], a Delta Cafés, o CEPVI – centro de emprego protegido de Viana do Castelo, a Europac, a Papelart e o comércio local de Viana do Castelo (carpinteiros, bordadeiras, ourivesarias, ourives, fábrica de calçado, fornecedores de peles, tipografias, costureiras, cesteiros).

Foi também solicitada ajuda por parte de algumas instituições para auxiliar nas candidaturas aos programas de Financiamento do Portugal Inovação Social.

Objetivos do projeto: foram delineados 3 objetivos principais para o Projeto Escola Inclusiva: 1) auxiliar as instituições sociais da região a solucionarem problemas internos da organização ou melhorarem o serviço aos seus utentes, promovendo a inclusão social; 2) melhorar os processos e procedimentos internos ao IPVC de forma a contribuir para uma escola mais inclusiva; 3) transmitir aos alunos a missão de responsabilidade social dando-lhes a possibilidade de participar em projetos reais onde usam os conhecimentos que vão adquirindo para ajudar a comunidade.

Nº de beneficiários: 18 instituições (em particular sociais e educativas) + comunidade académica + utentes das instituições + comunidade em geral de Viana do Castelo

Nº de voluntários: aproximadamente 100 alunos, 50 docentes e mais de 20 cursos (entre CTeSPs, licenciaturas e mestrados)

Projetos já no terreno: esta iniciativa tem tido, desde o seu início, grande participação por parte das instituições, docentes e alunos. Com os projetos que as instituições propõem, os alunos podem desenvolver e consolidar, em situações reais, os seus conhecimentos que adquirem ao longo da sua formação no IPVC e aliar este trabalho à missão de responsabilidade social implícita a estes projetos. Os alunos deslocam-se às instituições durante a realização dos trabalhos o que lhes permite conhecer a realidade das mesmas e as problemáticas sentidas, promovendo o seu sentido de ajuda e de responsabilidade social. As instituições têm visto também algumas das suas necessidades resolvidas com esta iniciativa e com a colaboração dos alunos. O impacto e importância de alguns trabalhos desenvolvidos mereceram já destaque na comunicação social, como sendo a aplicação móvel para auxilio a invisuais, a plataforma de gestão de utentes sem abrigo ou a aplicação para auxilio a combate aos fogos.

Em termos de resultados, fruto dos vários pedidos que recebemos, destacamos os seguintes, separando por vertente interna e externa à Instituição.

Vertente interna ao IPVC

Vertente externa, orientada à comunidade

 

RAM -
RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative