*

Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Rádio Alto Minho - Feirão Natal
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Rádio Alto Minho - Misturacor
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - Roady
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Rui Sousa vence sexta etapa da Volta a Portugal

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 19:05,Qui, Agosto, 2017

PUBLICIDADE

O vianense Rui Sousa (RP-Boavista) venceu hoje isolado a sexta etapa da Volta a Portugal bicicleta, uma ligação de 182,2 quilómetros entre Braga e Fafe, enquanto o espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) manteve a liderança.

O corredor de Barroselas , de 41 anos, destacou-se no troço de terra do Salto da Pedra Sentada, contagem de montanha de segunda categoria a menos de 20 quilómetros da meta, e concluiu a tirada em 4:41.50 horas, com quatro segundos de avanço sobre o grupo principal, encabeçado pelo espanhol Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) e pelo italiano Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira).

Na véspera do dia de descanso, Alarcón chegou na quinta posição e mantém a camisola amarela, 24 segundos à frente de Nocentini e com 30 de vantagem sobre o seu colega Amaro Antunes, numa etapa em que o Sporting-Tavira viu o espanhol Alejandro Marque terminar a etapa a 1.23 minutos do vencedor e perder a quarta posição para De Mateos.

Na véspera do dia em que deverá anunciar o final da sua carreira, o veterano de 41 anos arrancou na terra batida do Salto da Pedra Sentada para chegar isolado a Fafe, com a devida autorização da equipa portista, que escolheu a subida ao Alto do Viso para dar o golpe fatal nas aspirações daquele que, até à data, consideravam o seu principal rival.

Depois de cortar a meta, Rui Sousa chorou de emoção, abraçou-se a colegas e rivais, antes de confessar que era este o seu propósito: “Quando entrámos na terra, disse ao Professor [o diretor desportivo José Santos] que ia ganhar a etapa. Vencer uma etapa era o meu objetivo e hoje consegui concretizá-lo de forma espetacular”.

Perseguido pelo grupo de favoritos, sempre controlado pelos ‘dragões’, cuja atitude prepotente foi hoje criticada pelo segundo classificado, o italiano Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), e pelo quarto, o espanhol Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), o corredor de Barroselas aguentou-se na frente, cortando a meta com o tempo de 04:41.50 horas, quatro segundos à frente dos candidatos à geral e do camisola amarela Raúl Alarcón.

Fotos retiradas do faceboo de Almeida Pereira, Paulo Martins e Arlete Martins

RAM -
RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative