EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Alto Minho com uma média de seis crimes violentos por mês até setembro 2019

Andrea Cruz

10 Outubro 2019, 22:52

Acessibilidade

Publicidade

O comandante da GNR de Viana do Castelo, coronel Agostinho Cruz, disse esta quinta-feira que até setembro a criminalidade violenta diminuiu 8% em relação ao mesmo período do ano transato, com "uma média de seis crimes violentos por mês, um dos mais baixos rácios de crime violento do país". Já a sinistralidade rodoviária "mantém-se nos 2.500 acidentes por ano".

O coronel Agostinho Cruz, que discursava durante o dia do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, celebrado esta quinta-feira na Praça da Liberdade, disse que a criminalidade geral registada em 2019 também “revela uma descida de 8% face a igual período do ano anterior, confirmando uma tendência de descida dos últimos cinco anos”.

“Este ano apreendemos 310 armas, das quais 114 são armas de fogo, o que representa um aumento de 173% face ao último triénio. No corrente ano efetuamos 544 detenções em flagrante delito, o que corresponde a uma média de duas detenções em flagrante por dia”, especificou.

Já os números da sinistralidade rodoviária registados na área territorial do comando, “apesar de estarem em linha com o panorama nacional, teimam em contrariar a tendência de redução registada nos últimos anos”.

“A média de acidentes mantém-se na casa dos 2.500 acidentes ano. Este ano temos a lamentar a perda de 11 vidas humanas, face às cinco registadas em igual período de 2018, cujos totais foram de oito mortos em 2018, 14 em 2017 e nove em 2016”.

Os números de feridos graves, “mantêm-se estáveis, prevendo-se para este ano também uma ligeira subida, ultrapassando mesmo a meia centena de registos”.

“Os dados relativos à atividade operacional e à variação da criminalidade nos últimos anos, na área de responsabilidade do Comando Territorial de Viana do Castelo, não permitem equívocos. Tem existido um adequado direcionamento dos meios, uma correta gestão dos recursos, uma eficaz estratégia no combate à criminalidade”, sustentou.

Segundo os números avançados pelo coronel Agostinho Cruz, este ano foram realizadas “mais de 1.500 de ações de sensibilização em variadas áreas de intervenção, valor que quase triplicou face a igual período do ano passado”.

O patrulhamento lançado no distrito de Viana do Castelo “ultrapassou a média de 100 patrulhas/dia, de que resultou a elaboração de 14.100 autos de contraordenação”.

A GNR registou, até setembro, “508 incêndios florestais, a que corresponde uma redução de 28% face a igual período de 2018”.

A cerimónia militar, foi presidida pelo comandante do Comando Operacional da Guarda Nacional Republicana, Tenente-General Nuno Augusto Teixeira Pires da Silva, e contou com a presença de outras entidades militares e civis.

Durante a cerimónia foram impostas condecorações e homenageados os militares já falecidos, terminando com um desfile das forças em parada.

Integrada no dia da unidade e do centenário da presença da Guarda Nacional Republicana em Viana do Castelo, foi inaugurada uma exposição no centro da cidade, nos Paços do Concelho, que retratada a evolução da GNR, e recria um posto territorial nos seus primeiros estágios.

A exposição estará aberta ao público até domingo, entre as 10:00 e as 18:00.

Publicidade

Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing
Rádio Alto Minho - Lusomotor (noticias individual)
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat

Publicidade

Rádio Alto Minho - Auto Araujo
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)
Rádio Alto Minho - Taqi

Siga-nos

Comentários

Publicidade