Estamos a melhorar a sua experiência no nosso site.
Novidades brevemente!

Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Desentupimentos e Limpeza de Fosas, Assistência a Caldeiras, Detecção de Fugas de ÁguaDesentupiemntos Industriais e DomésticosAssistência Cladeiras e Esquentadores
Rádio Alto Minho - Roady
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

Arte popular romena em exposição inédita no Museu do Traje

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 14:29,Qua, Maio, 2018

PUBLICIDADE

O Museu do Traje de Viana do Castelo recebe, a partir de sábado, uma exposição de arte popular romena, inédita em Portugal, pertencente ao Museu Etnográfico da Transilvânia (Cluj, Roménia), com a curadoria do investigador e colecionador Sebastian Paic e da restauradora Laura Troșan.

A exposição “100 anos de traje romeno. 1918-2018” que abre ao público , no sábado, às 18:00, estará patente até 31 de agosto.

A mostra “traça um panorama da diversidade do traje romeno de festa nas principais áreas etnográficas constituídas nas zonas habitadas por romenos, seja nas fronteiras atuais da Roménia, seja na Bessarábia, Bucovina do Norte ou nos Balcãs”.

Organizada pelo Instituto Cultural Romeno em parceria com o Museu do Traje de Viana do Castelo, o Museu de Etnografia da Transilvânia de Cluj e o colecionador Sebastian Paic, a exposição apresenta 30 conjuntos de traje.

Os conjuntos são acompanhados por objetos de uso corrente do lar camponês tradicional, com valor etnográfico e antropológico, e por painéis com informações sobre a composição e terminologia do traje romeno, a sua história e a sua difusão e sobre as técnicas de realização e a origem dos símbolos neles presentes e o respetivo significado.

Fundado em 1922, o Museu Etnográfico da Transilvânia é o mais antigo museu de etnografia da Roménia. A “Reduta” (o Reduto), espaço situado na Rua Memorandumului, em Cluj, onde o museu funciona desde 1957, é um monumento histórico de valor excecional.

Sebastian Paic é investigador na área dos trajes tradicionais romenos. A sua coleção integra mais de 1000 trajes e outras peças etnográficas, algumas delas com mais de cem anos. Laura Troşan é historiadora, etnógrafa e especialista em restauração e ocupa o cargo de chefe do laboratório de restauração têxtil do Museu Etnográfico da Transilvânia.

RAM -
RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative