EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Festival de Vila Praia de Âncora serviu quase cinco toneladas de espadarte

Rádio Alto Minho

19 Agosto 2019, 13:32

Acessibilidade

Publicidade

Durante 11 dias, o Festival de Vila Praia de Âncora serviu quase cinco toneladas de espadarte, confecionado grelhado, em filetes, com arroz, em vinagreta, “chorinha”, em hambúrguer, ou a acompanhar o esparguete “al dente”. O certame registou um crescimento de cerca de 30 por cento, em relação à edição do ano passado.

O espadarte servido rondou as 4,7 toneladas e mais de 15 mil pessoas experimentaram os vários pratos.

António Cunha, o promotor, da Baleeira Pescas, Lda., diz que o festival está a “tornar-se uma referência no Norte de Portugal”,destacando que “há pessoas que se deslocam ao festival vindas de muito longe, quer de Portugal quer do estrangeiro. Os portugueses foram a maioria, mas houve também muitos espanhóis. Entre as diferentes nacionalidades, destaque também para os italianos e alemães.

Em relação às especialidades, o bife de espadarte continuou a ser o preferido, mas foi seguido de muito perto pelos filetes, cuja confeção teve de ser reforçada. A vinagreta, preparada com maior antecedência, é que não resistiu à procura e este sábado esgotou mesmo. O hambúrguer continuou a ser o eleito pelos mais novos, mas o espadarte com massa “al dente” rivalizou nestas escolhas.

Para o presidente da Câmara Municipal de Caminha, “esta é uma das iniciativas mais importantes do concelho de Caminha pelos proveitos que cria, pelo trabalho que dá, pelos empregos que mantém e pela valorização da marca Espadarte associada a Vila Praia de Âncora, não só nestas datas mas durante o ano inteiro”.

Miguel Alves acrescenta: “o Festival do Espadarte é um exemplo de organização e qualidade, uma referência quando se junta o melhor da iniciativa privada e do investimento público. É uma vitória do António Cunha e de toda a sua equipa mas é também uma vitória de toda a restauração, do turismo, do território, do concelho de Caminha”.

Este foi também um festival inovador, com uma proposta especial para os peregrinos, e amigo do ambiente, que continuou a banir o plástico. Palhinhas e copos de plástico desapareceram e António Cunha pretende prosseguir, no próximo ano, esta luta por um melhor ambiente. Promete uma solução diferente, sobretudo para os pratos de pão e recipientes de sobremesas e a alternativa aos copos de café está a ser igualmente avaliada.

“As condições climatéricas não têm facilitado este verão mas uma nota muito positiva a salientar: contra a chuva e contra o vento de verão, batemos recordes de público em eventos tão importantes como o Artbeerfest ou o Sonic Blast, fizemos o mesmo agora com o Festival do Espadarte, temos grandes expetativas com o Festival de Vilar de Mouros, enfim, estamos a progredir apesar das dificuldades e das piores profecias do mau tempo”, conclui Miguel Alves.

Publicidade

Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - BLISQ CREATIVE – Soluções de Web design, Publicidade e Marketing
Rádio Alto Minho - Lusitânea Seguros (NOTICIAS)
Rádio Alto Minho - Lusomotor (noticias individual)

Publicidade

Rádio Alto Minho - Keyframe (notícias)
Rádio Alto Minho - Taqi
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)
Rádio Alto Minho - Auto Araujo

Siga-nos

Comentários

Publicidade