Estamos a melhorar a sua experiência no nosso site.
Novidades brevemente!

Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Desentupimentos e Limpeza de Fosas, Assistência a Caldeiras, Detecção de Fugas de ÁguaDesentupiemntos Industriais e DomésticosAssistência Cladeiras e Esquentadores
Rádio Alto Minho - Roady
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

IPVC vai continuar a apostar na investigação no Alto Minho

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 13:25,Ter, Maio, 2018

PUBLICIDADE

O presidente Instituto Politécnico de Viana do Castelo [IPVC] afirmou hoje que a instituição vai continuar a apostar na investigação no Alto Minho em áreas como o agroalimentar, saúde, turismo e ciência como forma de garantir o crescimento das suas seis escolas superiores.

“O Alto Minho é o nosso objeto. Há tantas áreas em que o Alto Minho precisa de nós e em que nós podemos transferir conhecimento para o Alto Minho”, referiu Rui Teixeira durante a sessão solene comemorativa dos 32 anos do IPVC onde marcou presença o presidente do Conselho Geral do do IPVC, Francisco Araújo, o presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa e o Presidente da Federação Académica do IPVC, Daniel Leal.

Rui Teixeira, que falava no auditório Professor Lima de Carvalho, defendeu ainda a necessidade de criação de uma rede regional de incubação para “reter, no Alto Minho, os talentos formados no politécnico”.

No seu discurso de mais de 27 minutos, Rui Teixeira fez o balanço de 32 anos de atividade do IPVC que formou mais de 16 mil jovens nas 27 licenciaturas, 31 mestrados e 37 Cursos de Técnicos Superiores Profissionais (CTESP) que ministra.

O presidente do IPVC destacou ainda o “corpo docente altamente qualificado” que detém com “quase 100% dos professores doutorados” e das “infraestruturas extraordinárias” que possui nos concelhos onde estão instaladas as suas seis escolas superiores.

Com cerca de cinco mil alunos o IPVC tem seis escolas, de Educação, Tecnologia e Gestão, Agrária, Enfermagem, Ciências Empresariais, Desporto e Lazer.

Além de Viana do Castelo, o IPVC tem escolas superiores instaladas em Ponte de Lima, Valença e Melgaço.



A cerimónia ficou marcada pela assinatura de um protocolo de colaboração entre o IPVC e Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) para cooperarem nas áreas científicas pedagógicas, culturais, entre outras.

O documento, assinado por Rui Teixeira e Celso Manata, tem como objetivo alargar, a todas as escolas do IPVC, a colaboração iniciada há cerca de um ano pela Escola Superior de Saúde, com o projeto Literacia em Saúde, dinamizada por alunos daquela escola no estabelecimento prisional de Viana do Castelo.

Aquele intercâmbio, que também abrange a Escola Superior de Tecnologia e Gestão, abrangerá agora as restantes escolas do IPVC.

Ainda no âmbito das Comemorações do 32º Aniversário do IPVC, foram entregues os Prémios de Mérito a estudantes da Instituição assim como medalhas Medalhas IPVC aos não docentes que completaram 15 anos de serviço prestados à instituição, bem como aos docentes que, neste último ano, concluíram o seu Doutoramento.

O destaque foi a conferência “Ciência: a coisa mais preciosa que temos” com um dos cientistas e divulgadores de ciência mais conhecidos em Portugal, o físico, professor universitário e ensaísta português, Carlos Fiolhais.

A abertura da cerimónia contou com um momento musical interpretado pela Escola Profissional de Música de Viana do Castelo.

A tarde será dedicada à receção dos Diplomados 2016/17 e à entrega dos cerca de 800 diplomas.

Após as cerimónias, haverá um verde de honra que, ao som da Hinoportuna, Tuna Académica do IPVC, fechará mais um aniversário do IPVC.

RAM -
RAM -
RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative