Quantcast
EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Nacional

Mais de metade dos portugueses não consegue poupar nem comprar casa

Duarte Lago

25 Julho 2023, 12:30

Acessibilidade

Publicidade

Cerca de 42% dos portugueses não possui depósitos e quase 54% não consegue poupar dinheiro ao final do mês, revela a imovendo, após inquérito a 1280 proprietários ou compradores ativos de imóveis, com o objetivo de compreender o atual panorama financeiro dos portugueses e as implicações no setor imobiliário.

Destacam-se ainda os 64% que reconheceram não ter capacidade para comprar ou recuperar uma casa, sendo que 14,8% revela que conseguiria comprar casa, mas não o faz por receio, devido à conjuntura económica e financeira do país e à instabilidade do mercado imobiliário.

Os dados do inquérito são uma clara indicação dos desafios financeiros que muitos compradores enfrentam atualmente. É alarmante observar que 64% dos inquiridos não possuem a capacidade de comprar uma casa. É uma área que nos preocupa e o setor tem de estar empenhado em fornecer soluções inovadoras e acessíveis, como temos tentado fazer, a fim de ajudar mais pessoas a alcançarem o sonho da casa própria“, destaca Miguel Mascarenhas, cofundador da Imovendo.

Poupança

Cerca de 53,9% dos participantes afirmaram que não conseguem poupar, no entanto, uma parte considerável mostrou-se mais otimista: 16,4% acreditam que conseguem poupar mais do que a média portuguesa.

Taxa de Investimento

No que diz respeito à taxa de investimento em habitação, os resultados mostram uma variedade de perspetivas entre os inquiridos. Além dos 64% que não têm capacidade para comprar casa, 20,3% dos participantes afirmaram ter a capacidade para comprar uma casa, mas não têm interesse nesse momento.

Preço das Casas

Três em cada quatro participantes afirmou ser afetado pelo aumento do preço das casas e apenas 10,2% dos inquiridos declararam-se beneficiados por essa tendência. Adicionalmente, 12,5% dos participantes revelaram que o aumento dos preços das casas os motiva a vender a sua propriedade.

Depósitos

No que se refere a opções de investimento, os resultados do inquérito revelaram diferentes opiniões: apenas 7% dos inquiridos consideram mais vantajoso ter dinheiro no banco, enquanto 29,7% acreditam que investir em imobiliário é a melhor opção.

Por outro lado, 20,3% dos participantes têm depósitos a prazo, mas não têm certeza se essa é a melhor escolha. Adicionalmente, 42,2% dos inquiridos afirmaram não ter depósitos, enquanto 0,8% mencionaram possuir Certificados de Aforro.

Taxas de Juro no Crédito à Habitação

Quanto às taxas de juro no crédito à habitação, a análise mostrou que 23,4% dos inquiridos sentem-se impedidos de comprar casa devido ao aumento das taxas de juro. Por outro lado, 54,7% dos portugueses expressam preocupação com o aumento das taxas de juro e o seu impacto no orçamento familiar

Apenas 15,6% dos inquiridos afirmaram que o aumento das taxas de juro não os afeta.

Publicidade

Breathe Viana

Publicidade

Rádio Alto Minho - Blisq Creative – Agência de Comunicação
Rádio Alto Minho - Casa Peixoto
Rádio Alto Minho - Camitintas
Rádio Alto Minho -

Publicidade

Rádio Alto Minho - Hospital Particular 01
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - Petropneus NOTICIAS

Publicidade

Rádio Alto Minho - Auto Valverde Geral
Rádio Alto Minho - VHC REMODELAÇÕES

Publicidade

APP ALTO MINHO

APP - Rádio Alto Minho

Publicidade