Quantcast
EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Mau tempo mandou “Postais de Amor” pelos ares

Rádio Alto Minho

26 Fevereiro 2024, 14:33

Acessibilidade

Publicidade

Parte da exposição "Postais de Amor", que está patente no Passeio das Mordomas da Romaria, em Viana do Castelo, até ao final do mês, foi literalmente pelos ares por causa do mau tempo que se fez sentir nos últimos dias.

Como é possível verificar na imagem, alguns dos expositores não resistiram à intempérie e acabaram mesmo por cair ao chão.

De lembrar que a exposição “Postais de Amor” foi inaugurada a 14 de fevereiro, em pleno Dia de São Valentim, e reúne exemplares da coleção particular do vianense José Filgueiras, que tem como tema “O Bilhete-Postal Ilustrado Romântico do Primeiro Quartel do século XX”.

No texto de apresentação da mostra, pode ler-se que “no dia 1 de outubro de 1869, com a finalidade principal de facilitar as pequenas comunicações por escrito, nos postos de correio da Áustria e da Hungria, foi posto à disposição do público o primeiro bilhete-postal“. De imediato, “teve um sucesso inesperado, vendendo-se na Áustria, em três meses, cerca de três milhões de exemplares“.

Logo a seguir, em 1870, aparece nos Estados da Alemanha do Norte, Inglaterra, Finlândia e Suíça. No ano imediato, surge na Bélgica, Dinamarca, Rússia, Suécia, Chile e Ceilão; e, de repente, chega à Baviera, Espanha, Estados Unidos da América – onde se venderam cerca de seis milhões de espécies em seis meses –, no Império Alemão, na Roménia e na Sérvia. Em 1874, é já utilizado na Itália e no Luxemburgo; e, em 1875, na Grécia e na Oceânia. A partir de 1878 aparece na França, em Portugal, na Turquia e mesmo no continente Africano. Nos anos subsequentes seria adotado pelos restantes países da Europa“, explica ainda o autor.

Com o surgimento do Romantismo, no final do século XVIII e princípio do século XIX, este movimento artístico e cultural também foi sentido nos postais.

O Romantismo no bilhete postal ilustrado apresentava-se exuberantemente sob as mais diversas formas: pares de namorados, atrizes, belas mulheres, figuras alegóricas, aniversários, casamentos, dia de enganos, Natal e Ano Novo, e desenhos de modelos“, refere ainda José Filgueiras.

O primeiro bilhete-postal oficial dos correios de Portugal, não ilustrado, data de 1878. Deste, fizeram os correios sucessivas edições, com modificações no aspeto, tamanho e qualidade, consoante as suas necessidades“, é explicado, indicando o autor que o comércio ativo do bilhete-postal ilustrado iniciou-se em 1904, atingindo o seu ponto alto em 1906/1907.

A produção cresceu progressivamente, ampliando-se até à 1.ª Grande Guerra (dado que Portugal também estava e sofria no campo de batalha), período em que o consumo foi generalizado. A partir do fim da guerra, verificou-se uma nítida quebra da produção, restringindo-se a edição de novos bilhetes-postais ilustrados às temáticas de interesse turístico e publicitário. Mas é com a entrada das novas tecnologias (telemóvel e a Internet) que o bilhete-postal ilustrado perde a importância que até aqui vinha tendo“, acrescenta.

Fotografia: Carlos Gomes

Publicidade

Breathe Viana

Publicidade

Rádio Alto Minho - Blisq Creative – Agência de Comunicação
Rádio Alto Minho - Casa Peixoto

Publicidade

Rádio Alto Minho - Hospital Particular 01
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - Petropneus NOTICIAS

Publicidade

Rádio Alto Minho - VHC REMODELAÇÕES
Rádio Alto Minho - Auto Valverde Geral

Publicidade

Rádio Alto Minho - Carclasse (noticias)

APP ALTO MINHO

APP - Rádio Alto Minho

Publicidade