Estamos a melhorar a sua experiência no nosso site.
Novidades brevemente!

Rádio Alto Minho

PUBLICIDADE

Desentupimentos e Limpeza de Fosas, Assistência a Caldeiras, Detecção de Fugas de ÁguaDesentupiemntos Industriais e DomésticosAssistência Cladeiras e Esquentadores
Rádio Alto Minho - INSOMNIA
Rádio Alto Minho - MCostas – Seat
Rádio Alto Minho - Roady
Locutor
No Ar

Rádio Alto Minho

PS de Valença contra adesão do município a empresa de águas do Alto Minho

de Andrea Cruz (RAM)

atualizada às 14:53,Sex, Junho, 2018

PUBLICIDADE

O PS na oposição em Valença manifestou-se hoje contra o envolvimento do município numa parceria com congéneres do Alto Minho e o Estado para a gestão multimunicipal dos sistemas, em baixa, de água e saneamento.

Em comunicado, a concelhia do PS considera que aquela parceria, “terá forte impacto nos bolsos dos valencianos com o aumento substancial do valor da sua fatura mensal”.

“A Concelhia de Valença do Partido Socialista é rotundamente contra a opção assumida pelo município de Valença [liderado pelo PSD] de integrar uma parceria multimunicipal com a Águas de Portugal para a gestão dos sistemas em baixa de água e saneamento”, lê-se na nota enviada à imprensa.

Em causa está a proposta de criação da empresa Águas do Alto Minho, de gestão das redes de água, em baixa, e do saneamento, detida em 51% pela Águas de Portugal (AdP) e, em 49%, pelos dez municípios da região.

O presidente social-democrata da Câmara, Jorge Mendes, adiantou que o assunto ainda não foi submetido à apreciação do executivo municipal, o que deverá acontecer na próxima semana.

Dos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo, três – Ponte da Barca (PSD), Monção (PSD) e Melgaço (PS) – chumbaram a constituição daquela parceria.

O PS de Valença justifica a oposição àquela parceria com “o aumento exponencial que a tarifa da água sofrerá ao longo dos próximos anos”, com a “centralização dos futuros serviços em Viana do Castelo”, e a “ausência de investimento na ampliação dos sistemas de água e saneamento por parte da parceria, sendo que esses investimentos ficarão a cargo do Município de Valença”.

Para o PS, esta parceria multimunicipal “é prejudicial aos interesses de Valença e dos Valencianos, posição que adiantou ter já assumido nos respetivos órgãos autárquicos, “garantindo que reafirmará a sua oposição nas próximas reuniões do executivo e da Assembleia Municipal onde se perspetiva a discussão e votação definitiva deste acordo”.

RAM -
RAM -

PUBLICIDADE

Blisq Creative