Quantcast
EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Nacional

Sindicatos marcam greve nos CTT para o dia 17 de junho e administração repudia a data escolhida

Nuno Cerqueira

15 Junho 2022, 19:06

Acessibilidade

Publicidade

Os CTT informaram hoje que foi marcada pelos Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações e Sindicato Democrático dos Trabalhadores dos Correios, Telecomunicações, Media e Serviços, uma greve geral, no dia 17 de junho, sexta-feira.

“Pelo que poderão, eventualmente, existir perturbações na normal distribuição de correio e encomendas”, dizem.

No entanto os CTT referem que têm “um plano de contingência para minimizar eventuais impactos sentidos na operação”.

“Este inclui a antecipação da distribuição para o feriado – véspera do dia da greve – bem como a mobilização de meios no sábado seguinte, quando tal se justifique para recuperar de eventuais atrasos”, destacam.

Contudo, os CTT não deixam “de estranhar e repudiar as datas escolhidas pelas organizações representativas dos trabalhadores para a sua realização, numa semana com um feriado – como já tinha acontecido em greves gerais anteriores”.

Assim, os CTT condenam e lamentam “veementemente a greve convocada para o dia 17 de junho (sexta-feira após um feriado e antes do fim de semana) e repudiam as razões para a sua realização”.

Segundo os CTT, as partes, encetaram como sempre o fazem todos anos, um processo negocial de concertação para chegarem a um acordo salarial.

“Nestas reuniões, esteve sempre presente o diálogo construtivo na tentativa de chegar a um acordo, não tendo, porém, sido possível chegar ao desejado entendimento. Não podem, assim, os CTT aceitar que digam ter havido falta de diálogo de negociação com os sindicatos, quando existiu um processo de negociação tendo em vista o acordo entre as partes”, destacam a administração dos CTT.

Assim, os CTT, como é público, de modo a não prejudicar os seus trabalhadores, vão avançar com um aumento mínimo de 7,5 euros para os trabalhadores da Empresa com os salários mensais mais baixos, no âmbito do Acordo de Empresa atualmente em vigor.

“Este aumento de 7,5 euros vai ser aplicado aos trabalhadores com remuneração base mensal compreendida entre 705,01 euros e 2.853,17 euros a 31 de dezembro de 2021. Além disso, aos colaboradores que foram abrangidos pela evolução do Salário Mínimo Nacional aplicado a partir de 1 janeiro 2022, é assegurado um aumento mínimo de 7,5 euros, face à remuneração base mensal que auferiam à data de 31 dezembro 2021”, vaticinam.

Publicidade

Rádio Alto Minho - CAMADA NOTICIAS
Rádio Alto Minho - Mais Optica

Publicidade

Rádio Alto Minho - HABITUAL
Rádio Alto Minho - Petropneus NOTICIAS
Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - Intermarché Mazarefes
Rádio Alto Minho - Hospital Particular 01

Publicidade

Rádio Alto Minho - CAMBÃO MOBILIÁRIO
Rádio Alto Minho - Auto Valverde Geral
Rádio Alto Minho - AUTO QF
Rádio Alto Minho - Nobre Movel

Publicidade

Rádio Alto Minho - CityMed Noticias
Rádio Alto Minho - EuroStyle

APP ALTO MINHO

APP - Rádio Alto Minho

Publicidade