Quantcast
EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Cultura

Cerca de 800 pessoas esperadas em caminhada noturna “Queimada na Mesa dos Três Abades”, na sexta -feira 13 de maio

Rádio Alto Minho

12 Abril 2016, 11:30

Acessibilidade

Publicidade

A caminhada noturna “Queimada na Mesa dos Três Abades”, que vai decorrer na sexta-feira 13 de maio deverá contar com a participação de  cerca de 800 pessoas atraídas pelo mistério, pelo gosto pela aventura e pela cultura.  O presidente do Núcleo Promotor do Auto da Floripes 5 de agosto, Pedro Rego, adiantou que são essas as expectativas da organização apesar da adesão “depender muito das condições climatéricas”.

Além daquela associação, a iniciativa é promovida pelas Juntas de Freguesia de Vila de Punhe, Mujães e Barroselas e Carvoeiro, e tem este ano como “elemento patrimonial central”, a Mesa do Três Abades.

“Todos os anos destacamos s um elemento patrimonial das freguesias envolvidas na caminhada noturna que vai na sexta edição. Este ano, escolhemos a Mesa dos Três Abades, um lugar sui generis, já que pertence às três freguesias”, sublinhou Pedro Rego.

Situada no Largo das Neves, a Mesa dos Três Abades terá sido construída no início do século XVII, numa iniciativa dos párocos de Vila de Punhe, Mujães e Barroselas, para assinalar o fim das discórdias em relação aos limites das freguesias.

O Largo das Neves, e a capela lá situada, já estiveram no centro de várias polémicas entre os responsáveis das três freguesias, na tentativa de “marcar território”, tendo até acontecido que, em inícios da década de 90, o então presidente da Junta de Vila de Punhe encheu o largo de pedra, para tentar inviabilizar a festa.

Ao longo dos anos, e numa altura em que eram os párocos quem mais ordenava, a Mesa dos Três Abades assumiu-se como uma espécie de fórum popular, já que era ali que eram discutidos e tratados os assuntos de interesse da comunidade, do foro eclesiástico e do civil.

“A ideia de organizar esta iniciativa deve-se ao facto das freguesias envolvidas partilharem a simbólica e peculiar Mesa dos Três Abades que se localiza na interceção das três freguesias. As autarquias envolvidas demonstram que é possível, com resultados positivos e encorajadores, trabalhar em conjunto, envolver as pessoas e as instituições e melhorar a oferta cultural”, disse.

A partida para a caminhada noturna, intitulada “Queimada na Mesa dos Três Abades”, está marcada para as 21:00 de sexta-feira 13 de maio, no adro da Igreja de cada uma das freguesias participantes, e o ponto de encontro será aquele marco divisório das três freguesias.

“São formados três grupos que partem de cada uma das freguesias para fazer a caminhada. No final encontram-se todos à Mesa dos Três Abades onde vão decorrer várias atividades”, sublinhou Pedro Rego.

A caminhada noturna, com um percurso de cerca de quatro quilómetro e grau de dificuldade baixo, termina com animação, representações teatrais, o esconjuro e uma queimada galega.

A iniciativa tem como objetivo aproveitar o misticismo que envolve a “sexta-feira 13” para, “em ambiente de convívio, juntar aventura com cultura”.

Os interessados podem inscrever nas respetivas Juntas de Freguesia, com um custo de 2 euros caso queiram ter acesso que inclui uma pulseira luminosa para sinalização durante a caminhada noturna, um copo e a queimada galega.

 

FOTO:flemingdeoliveira.blogspot.com

Publicidade

Rádio Alto Minho - Mais Optica

Publicidade

Rádio Alto Minho - Census – noticia
Rádio Alto Minho - Art Alu
Rádio Alto Minho - VianaMatic

Publicidade

Rádio Alto Minho - Perspetiva [João] (notícias)
Rádio Alto Minho - CAMBÃO MOBILIÁRIO
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 02)
Rádio Alto Minho - 100% ProAuto
Rádio Alto Minho - Reabilitar (noticias lateral 01)
Rádio Alto Minho - Nobre Movel

Publicidade

Rádio Alto Minho - E-redes

APP ALTO MINHO

APP - Rádio Alto Minho

Comentários

Publicidade