Quantcast
EMISSÃO ONLINE
OUVIR..
Regional

Mordomo de Fontão convidou 580 pessoas para almoço de domingo de Páscoa

Rádio Alto Minho

21 Março 2016, 23:46

Acessibilidade

Publicidade

O mordomo de Fontão, em Ponte de Lima, convidou cerca de 580 pessoas para o almoço de domingo de Páscoa, mantendo viva uma tradição pascal secular naquela freguesia.

“Decidi convidar todas as pessoas que conheço na freguesia. Bati a todas as portas das pessoas que conheço em Fontão, não descriminei ninguém”, afirmou Henrique Silva.

Ex-emigrante no Canadá, e empresário do sector da distribuição alimentar, Henrique Silva adiantou que ficou “muito feliz” quando, no ano passado, recebeu o ramo da cruz simbolizando que, em 2016, seria o responsável pela organização do tradicional almoço pascal na freguesia de Fontão.

“Fiquei muito feliz porque é uma festa da paz, que se realiza todos os anos numa freguesia muito unida”, disse o empresário de 50 anos que alugou uma quinta, e contratou uma empresa para servir o almoço pascal.

“Tenho o meu tempo muito limitado, por causa dos supermercados. Decidi entregar a confeção do repasto a uma empresa e aluguei um espaço agradável. Assim também aproveitamos melhor o convívio”, explicou, adiantando que ainda não fez as contas ao que vai gastar.

“Contas só fim. Agora é aproveitar porque aqui em Fontão damos muito valor à Páscoa”, disse.

O repasto deverá prolongar-se durante várias horas para degustar os pratos que compõem o menu.

“Além dos aperitivos e da canja dourada, temos filetes de pescada e cozido à portuguesa com os ingredientes caseiros”, explicou.

Não vai faltar a doçaria típica da época como o pão-de-ló, o leite-creme queimado, o arroz doce, a aletria com desenhos de canela, os bolos brancos de gema, os rosquilhos, as amêndoas, os beijinhos e os rebuçados da Páscoa, tudo acompanhado pelo melhor vinho da região.

A escolha do mordomo do ano seguinte é sempre um dos momentos altos da refeição.

A mulher do anfitrião, de raminho de laranjeira na mão, percorre as diversas mesas, simulando deixá-lo aqui e ali e pregando vários sustos aos convivas, até o depositar definitivamente nas mãos do eleito.

Além de dar de comer a quase toda a freguesia, o mordomo tem ainda que, durante um ano, assegurar a limpeza da igreja e os serviços do sacristão.

Ainda no concelho de Ponte de Lima, mas na freguesia de Vitorino das Donas, é tradição, durante o compasso pascal, o mordomo e os acompanhantes levarem, atados na cabeça, lenços de mulher ou “cachenés”, à moda dos piratas, tendo ainda o mordomo de usar, a tiracolo, uma toalha branca de linho puro.

A outra particularidade da Páscoa naquela freguesia é a orquestra de violinos que acompanha o compasso e que, no final do dia, segue também o ritual da concentração das várias cruzes que andaram pela freguesia.

FOTO:www.stad.com

 

Publicidade

Rádio Alto Minho - Census – noticia

Publicidade

Rádio Alto Minho - Perspetiva [João] (notícias)
Rádio Alto Minho - Nobre Movel
Rádio Alto Minho - AUTO QF

APP ALTO MINHO

APP - Rádio Alto Minho

Comentários

Publicidade